Resenha Quase casados





Quase casados
Jane Costello
Record, 2014
Sinopse: Para Zoe Moore, o dia de seu casamento foi o mais marcante de sua vida. Ou melhor, o dia em que deveria ter se casado, mas em vez disso, foi largada no altar após sete anos de namoro. Arrasada e disposta a se recuperar, ela decide se mudar de Liverpool para os Estados Unidos e trabalhar como babá. Ao chegar em Boston, ela se depara com a esperta Ruby, prestes a completar 6 anos, o adorável Samuel, que acaba de fazer 3, e o pai deles, Ryan Miller. Seu novo chefe, além de fazer uma bagunça sem precedentes e de ter um mau humor imbatível, é incrivelmente bonito. Depois de um começo um tanto decepcionante, Zoe e Ryan começam a se entender, mas ela está prestes a descobrir que recomeços podem ser mais difíceis do que esperava.

Zoe tinha sua vida bem planejada: em breve estaria casada com o homem dos seus sonhos e viveria feliz para sempre com seu amor de colegial e teria uma bonita história para contar para os netos. Tudo estava ok: um bonito vestido, um agradável dia, uma igreja, mas não teve um noivo! Abandonada na porta na casa divina e com uma bela dor de cotovelo ela decide reescrever sua história, bem longe da comunidade de Liverpool e de sua segurança do lar. Era hora de alçar novos vôos.
Sua nova vida a leva à Boston, agora ela seria babá de duas crianças angelicais, mas que não gostam de dormir e se viciaram em televisão e de quebra, para sua surpresa, teria que lidar com o pai da prole. Aliás um pai bem taciturno, cheio de mau humor e bem relapso com os filhos, este é Ryan Miller.
Ryan é um homem machucado, como um bom moço soterrado por más lembranças, a morte da mulher prematuramente cobrou um preço alto na sua relação com os filhos Samuel e Ruby, sem dúvida é uma família que precisa de uma Mary Popins maluca e completamente apaixonante como Zoe.
Em um jogo de cão e gato Zoe e Ryan travam uma verdadeira batalha para determinar quem pode com quem, ambos não se suportam logo de cara, mas pelo bem das crianças precisam aprender a conviver e quem sabe até gostar da companhia um do outro...

“Como posso querer ficar com ele quando só recentemente desisti de querer matá-lo?” p. 249

Nem tudo são flores, a dor de cotovelo de Zoe é de dar nos nervos, mas também sem enrolada por tanto tempo e depois ganhar um pé na bunda acaba com o ânimo de qualquer um, entretanto, eu quis dar um tapa nela pra que assim ela acordasse para a dádiva que se encontrava bem debaixo do teto dela! Mas ela continua obcecada pela sua ilusão de Jason, seu noivo fujão.

“A realidade é que não posso estar apaixonada por Ryan Miller. Eu sinto desejo por ele. estou me divertindo muito com ele. mas, embora me seja doloroso dizer, ainda sou apaixonada por Jason. Por mais que me esforce para não ser, eu sou.” p. 275

As novas amigas de Zoe, as descobertas e sua afeição pelas crianças vão delineando a história de forma cativante, claro que tem aquela situação toda que dá uma virada na história, mas como sempre se faz necessário um draminha básico para apimentar ainda mais as coisas.
Encontrei tudo o que precisava nesse livro, como um bom chick lit Zoe vive situações constrangedoras e ao mesmo tempo engraçadas, daquelas que você nunca quer viver na vida, mas que não consegue segurar o riso se acontece com seu vizinho. Sua nova vida dos EUA é hilária, ela parece um brinquedinho novo num parquinho por ser autenticamente inglesa, as crianças ficam agitadas com facilidade e com certeza lavar as cuecas de seu novo patrão não é nada animador.
 Em suma, Quase Casados é uma ótima comédia romântica, daquelas que te fazem perder no tempo, nas horas, é um daqueles livros que te fazem querer ficar mais cinco minutinhos no sofá lendo, daqueles que te faz querer dormir mais tarde sem culpa. Fazia tempo que não ria tanto em uma trama, agora só fica a vontade de ler mais livros da autora!

9 comentários:

  1. Oi Thaila!
    Esse livro é muito fofo!
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Thaila!
    Estava mesmo querendo uma dica de algo bem descontraído, adorei a resenha! Deve ser mesmo cativante. E a capa é linda <33
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. ameiii <3 já vou colocar na minha lista

    http://estantdapri.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Li esse livro recentemente e curtir bastante.
    A escrita da Jane é muito boa!
    Em breve vou postar a resenha, bjs.

    ResponderExcluir
  5. Oi Thaila!
    Que capa mais fofa!
    Adoro comédias românticas, acho que vou gostar desse livro.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  6. Gostei da resenha Thaila. Amo chick-lits e caso tenha oportunidade, pretendo ler este livro. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Thaila!! Este tipo de história é diversão garantida. Parece existir uma comicidade natural nos enredos que envolvem crianças e pais despreparados que têm que se render às babás. É um livro que gostaria de ler. Entrando pra lista dos desejados já. Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi querida,
    Sabe que já ouvi falar desse livro e confesso que tenho uma certa curiosidade, porque parece ser super divertido. Porém fiquei com um pé atrás agora com essa protagonista porque parece que ela merece uns puxões de orelha para ver quem realmente a ama.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Sua resenha me cativou. Este livro é a minha cara. Já quero para ontem. Gosto de livros com romance que de quebra ainda me fazem rir.
    Abraços
    Gisela
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa