Resenha A irmã da Pérola




A Irmã da Pérola
A história de Ceci
As Sete Irmãs # 4
Lucinda Riley
Arqueiro, 2017

Sinopse: Em A Irmã da pérola, quarto volume da série As Sete Irmãs, duas jovens de séculos diferentes têm seus destinos cruzados numa emocionante história sobre amor, arte e superação.
Ceci D’Aplièse sempre se sentiu um peixe fora d’água. Após a morte do pai adotivo e o distanciamento de sua adorada irmã Estrela, ela de repente se percebe mais sozinha do que nunca. Depois de abandonar a faculdade, decide deixar sua vida sem sentido em Londres e desvendar o mistério por trás de suas origens. As únicas pistas que tem são uma fotografia em preto e branco e o nome de uma das primeiras exploradoras da Austrália, que viveu no país mais de um século antes.
A caminho de Sydney, Ceci faz uma parada no único local em que já se sentiu verdadeiramente em paz consigo mesma: as deslumbrantes praias de Krabi, na Tailândia. Lá, em meio aos mochileiros e aos festejos de fim de ano, conhece o misterioso Ace, um homem tão solitário quanto ela e o primeiro de muitos novos amigos que irão ajudá-la em sua jornada.
Ao chegar às escaldantes planícies australianas, algo dentro de Ceci responde à energia do local. À medida que chega mais perto de descobrir a verdade sobre seus antepassados, ela começa a perceber que afinal talvez seja possível encontrar nesse continente desconhecido aquilo que sempre procurou sem sucesso: a sensação de pertencer a algum lugar.
Filha de um pastor em Edimburgo, no início do século XX, Kitty McBride é presenteada com a chance de deixar seu ambiente opressivo e ir para a Austrália como dama de companhia da Sra. McCrombie. Em Adelaide, seu destino se entrelaça com o da família da velha aristocrata, incluindo seus dois jovens sobrinhos: o impetuoso Drummond e o ambicioso Andrew, gêmeos idênticos, porém em tudo diferentes, além de herdeiros de um próspero comércio de pérolas.
Seu bilhete para uma nova terra oferece todas as oportunidades de aventura com que ela sempre sonhou e um amor que ela jamais poderia imaginar...
Cem anos depois, Ceci D’Aplièse decide seguir o exemplo das irmãs e ir atrás de sua família biológica. Seguindo as coordenadas deixadas pelo pai adotivo antes de morrer, ela parte rumo à Austrália, e se vê refazendo os intrincados passos de Kitty à medida que procura descobrir a própria história – uma narrativa improvável que envolve uma pérola amaldiçoada e um mergulho mágico na arte aborígine.

“Sou a prova viva de que parentes encontram parentes, de que milagres acontecem. Não podemos perguntar quais são os motivos para as coisas extraordinárias que nos ocorrem. Eles estão lá em cima... os ancestrais, ou Deus, são os únicos que sabem as respostas. E não as saberemos até irmos para lá também” p. 384


Ceci esta perdida, sem um foco a seguir e sem Estrela, sua irmã mais chegada, ela esta sem saber o que fazer ou quem ser. Por muitos anos Ceci teve uma missão: proteger Estrela, mas quando esta já não necessita mais do amparo da irmã para alçar seus vôos, nossa protagonista se vê desnorteada e enfim, meses após a morte de Pa Salt, ela vai em busca das suas origens.

Pa Salt foi um homem cheio de mistérios, adotou seis meninas e as nomeou com a constelação das sete irmãs e após sua morte deixou pistas de como cada filha encontraria suas raízes... as pistas levam Ceci à Austrália. Essa viagem longa promete fazê-la se descobrir, além da árida e quente Austrália, Lucinda nos banha com relatos vivos de uma Tailândia de belezas raras e de uma paz inimaginável. Por cada lugar que vamos acompanhando Ceci temos uma visão de quão belo é o mundo.

Se no presente conhecemos Ceci, no passado vamos conhecer Kitty, uma jovem que chegou a Austrália como dama de companhia e naquela terra inóspita e preconceituosa ela viveu e amou, rompeu barreiras e teve inúmeros sofrimentos. Por conta de Kitty, tanto Ceci quanto o leitor são convidados a conhecer a cultura aborígene. De uma forma muito brilhante, Lucinda trouxe uma nova cultura para seu mais novo romance, o que mostra que além de entreter as tramas são um verdadeiro bálsamo de conhecimento.

Duas mulheres tão distintas temporalmente, mas que tiveram que encontrar a força e a resiliência para superar muitas dificuldades, ambas tiveram erros e acertos. E pela primeira vez a história do passado não se sobrepôs a do presente para mim, ambas me despertaram igual curiosidade, igual anseio em desvendar quem seriam afinal Kitty e Ceci e como o destino delas se ligaria de alguma forma!

Os livros de Lucinda são uma verdadeira viagem por terras inimagináveis, tão bem descrita a trama parece te sugar para suas páginas, você sente o calor do deserto australiano, a frio clássico de Londres e descobre uma Tailândia cheia de cores. De uma forma geral, a trama impulsiona a curiosidade acerca das irmãs posteriores, afinal cada um tem e terá uma história fascinante para contar.

Mais do que contar uma história ficcional de uma mulher em busca de suas origens, a mensagem que Lucinda deixa e deixou em cada livro até agora é que cada um nós somos dotados de um passado, de uma constituição única, de histórias que vieram antes de nós, descobri-las mais do que uma viagem ao passado é um conhecimento de si próprio.

Dica de presentes

Oi Amores, como é bom estar tentando voltar a rotina normal, como é bom postar pra vocês e ainda mais postar uma dica tão legal. Ta chegando o Natal e com ele aquela vontade de presentear alguém especial, seja no dia 25 ou num amigo secreto ou em qualquer outro dia um livro sempre será uma ótima opção.

Livro da arqueiro ainda mais, por isso tem uma seleção especial pra te inspirar a presentear mais com livros, cada história maravilinda!!!!












Harlequin lança....

Nem parece, mas dezembro ja ta batendo a nossa porta, minha gente! Aproveitando o clima gosto de férias e festas bora conhecer uns romances bons demais? A Harlequin tem as melhores opções!







[Desabafo] Tá difícil, mas vai ficar tudo bem de novo!





Primeiro de tudo, peço desculpas!

Desculpas à vocês, leitores. Entretanto, com o perdão de vocês, peço maiores desculpas ao blog em si. Esse espaço que tem sido a minha tábua de salvação por tanto tempo hoje se vê sem meu apoio, respaldo ou um singelo olhar carinhoso. Não o estou abandonando, nem dando um tempo. Só estou dizendo que esta difícil. 

Esta difícil chegar em casa pensando na hora de deitar sem ter pique pra dar aquela atualizadinha nos blogs parceiros ou ler umas páginas daquela história cativante. Definitivamente tenho tido anos ruins, ando numa maré baixa desde 2015. Mas 2017 esta testando as minhas força, do começo do ano pra cá amadureci muito, me tornei mais responsável, mais humanizada, mas também sofri muito, daquele sofrimento dolorido que além de ajudar a moldar também endurece o coração em alguns momentos.


É incrível como o blog se tornou um reflexo da minha vida. Se a vida ta organizada o blog ta bem, as postagens fluem, mas se algo desanda, ele (pobre coitado) também desanda e devem ter percebido que ele anda oscilando bastante.
 


 Ri demais e chorei em igual proporção, amei demais e também quebrei a cara demasiadamente e em mais de uma vez. E hoje estou esgotada e até o final do ano letivo vou continuar assim, agora tem formatura, festas e encerramentos do ciclo, loucura, loucura, loucura. Então já imagino que entendam o meu esgotamento por tudo, de tudo e todos. Não é preguiça, não é mimimi, mas é que tudo se juntou e eu não estou sabendo lidar.

Então eu peço: paciência! E de mais de uma forma eu peço, não desistam de mim nem do blog, pois ambos continuaremos de pé! Em breve tudo se acerta, com a graça de Deus!

Resenha Um Príncipe Arrogante




Um Príncipe Arrogante
(Kingdoms & Crowns, #1)
Paixão Ed.490
Jennifer Hayward

Harlequin, 2017
 


Sinopse: UM CASAMENTO PARA O MONARCA REBELDE.
Um casamento para o monarca rebelde Tudo o que o príncipe Nikandros Constantinides queria antes de assumir o trono era uma última noite de paixão com Sofia Ramirez. Depois do terrível acidente que tirou a vida do seu irmão, Nik decide transformar o seu noivado político em casamento real, para que possa assumir a coroa de Akathinia. Ele só não esperava que Sofia tivesse engravidado naqueles últimos momentos juntos. Sofia nunca esperou ficar grávida, e muito menos ser obrigada a se casar por causa disso. Mas ela fará o necessário para o bem-estar de seu filho... e para conquistar o coração de Nik.

Fazia muito tempo que não lia um livro da Harlequin Paixão e o enredo de “Príncipe Arrogante” me chamou bastante a atenção e apesar do livro fazer parte de uma trilogia decidi arriscar e me aventurar no enredo. A trama e passa tendo por base o relacionamento de Nik e Sofia, dois gênios fortes que começaram um caso explosivo e que terminou de forma mais ou menos amigável. Nik não é só um homem poderoso e charmoso, ele também é um príncipe e que de uma hora para a outra esta diretamente na linha de sucessão para o trono, envoltos em um misto de paixão e tensão , ambos e vêem na difícil missão de conciliar o que sentem, reorganizar uma nação e ainda lidar com o nascimento de uma criança.

Duas coisas me chamaram a atenção no enredo de “Príncipe arrogante”, primeiro ter bebê na história, adoro enredos em que a mocinha esta grávida ou tem um bebê, fico toda emotiva e apesar de isso estar bem claro no enredo não senti a exploração acerca da situação da forma como eu havia desejado. Sem contar que Nik é o clássico homem cavalo (sempre pronto pra dar o coice) e a Sofia apesar de seu gênio se vê a mercê dele e do que sente por ele, mulher embestiada por amor me irrita também. 

Num segundo ponto, a trama do reinado em si me atraiu, primeiro de uma trilogia, o livro terá um bom suporte de suspense. A morte misteriosa do irmão de Nik ainda vai dar muito pano pra manga, bem como a guerra política entre dois reinos. Tensão não vai faltar e eu quero ver o desenrolar da trama.

O livro tem pontos fracos e fortes, eu fiquei verdadeiramente dividida entre gostar ou não da trama, em alguns momentos quase surtei e em outros me fixei tanto na trama que não consegui largar o livro. Terminei com aquele misto de satisfação e insatisfação, a trama é regular. Nem quente, nem fria, mas consegue deixar aquela vontade de ler o próximo e é isso que vou fazer!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa