Resenha Um amor em meus Braços


Um Amor em Meus Braços

 - The Duke's Baby -

Harlequin Special nº 22
--Baby on Board-- 

Rebecca Winters

Sinopse: Lance Malbois, descendente de linhagem de reis, é um militar rude, que volta ao lar com cicatrizes no corpo e no coração. Mas seu lado sonhador, apesar de enterrado sob as mágoas do passado, jamais desistiu de constituir uma família... A fotógrafa Andrea Fallon é uma mulher solitária, que mergulha no trabalho para afastar a tristeza pela morte do marido. No entanto, ao se descobrir grávida, decide dar ao seu bebê a família que jamais teve... mesmo que tivesse de unir sua vida a de um outro homem para sempre...
 
 
 
Andrea esta na França para conhecer a história do lendário cavaleiro da Távola Redonda Lancelot para assim poder dar continuidade ao livro que seu finado marido estava escrevendo. Apesar do casamento já estar em um buraco bem fundo mesmo antes da morte de Richard, seu marido, ela acredita dever essa última homenagem a quem ela amou. Infelizmente, os problemas de infertilidade por parte dela acabaram por ir separando dia a dia o casal.
Hospedada em um rico chateau e conhecendo um pouco da história de um homens mais impotentes do mundo medieval, Andrea não sabe quantas surpresas ainda vai ter, a começar por conhecer seu próprio Lancelot...
Lancelot Malbois di Lac é um homem forte que viveu a vida nos campos das batalhas modernas, por assim dizer, com uma carreira militar firmada ele não contava com a possibilidade de ter que tirar uma licença de emergência para cuidar do pai enfermo e ainda descobrir que há uma nova hospede no chateau... uma linda hospede, diga-se de passagem.
Andrea descobre que o impossível acontece: sue marido deixou-lhe uma lembrança, um filho. Um bebê que não terá uma família, como ela mesma não teve. Entretanto, quais são os limites do futuro?
Lance tem suas cicatrizes e decidido a dar uma alegria a seu frágil pai ele faria qualquer coisa, incluindo casar-se com uma mulher que gera o filho de outro homem. Mas nem tudo são flores, o casal apesar de ter química precisara enfrentar obstáculos, como por exemplo, uma mulher ambiciosa e desequilibrada.
Para mim é um pouco difícil falar desse livro, eu adoro as histórias da Harlequin, mas tem alguns enredos que são construídos de forma tão absurda que torna a leitura arrastada. Particularmente, esse livro não fluiu, tudo nele me soou um tanto artificial. Foi uma leitura um pouco arrastada, não vou dizer para não lerem, afinal cada um tem a sua opinião, mas esse livro me deixou confusa em alguns pontos e eu acabei por não me envolver, mas li ótimas resenhas no skoob quando fui buscar a sinopse então acredito que terá pessoas que assim como eu não curtiu e outras que adorarão! Escolha seu lado, por assim dizer!

Resenha Enlaçados pelo Encanto



 Enlaçados pelo Encanto
Cara Colter
Harlequin Special, ed 88
Harlequin, 2014

Sinopses:  
SEGUNDA CHANCE
Uma nova chance de ser feliz. Todos na cidade podiam ver que eles não combinavam. Mac era um forasteiro audacioso com um mistério em seu passado, e Lucy a boa menina filha do médico. A súbita partida de Mac só provou que estavam certos… Sete anos depois, uma festa de Dia das Mães traz Mac de volta à vida de Lucy, e ela mais uma vez fica encantada. Seria a hora de terem uma segunda chance?
CORAÇÃO DE GELO
Um beijo para aquecer o coração… Desde a morte de sua mulher, o coração do arquiteto Brendan Grant se tornou uma pedra de gelo. Até que um gato doente o leva à porta de Nora Anderson. Ela tem a reputação de cuidar de animais machucados, mas Brendan se pergunta se é capaz de curar pessoas também. A companhia dela e de seu sobrinho órfão derretem o coração de Brendan. Contudo, como uma leoa, Nora protege a nova vida que criou para si e o sobrinho. Agora, ela será capaz de incluir Brendan?


O amor cura...
Acho que essa é a frase que melhor resume essas duas histórias, em ambas os personagens buscam a luz, a alegria, o amor, mas não acreditam serem merecedores de tais alegrias na vida!

Segunda Chance
Mac sempre foi um bad boy, ou melhor, sempre aparentou isso, com uma adolescência marcada pelos conflitos entre os pais e a dura realidade de ser mais um dos meninos problemas indesejáveis pela alta sociedade de Lindstrom Beach, todo o amor recebido foi por parte de Mama Freda, sua tutora no abrigo, mas ele não queria ser amado em amar.
Aos 17 anos ele se envolveu com Lucy a filha perfeita do médico, a menina que enchia seu mundo de luz, mas que ele abandonou depois de um caótico verão. Mais de uma década depois ele está de volta para sua cidade, para junto de sua mãe, para comemorar o aniversário da mesma e também participar da festa de gala organizada justamente por Lucy.
Lucy mudou muito, em sua adolescência fora a menina popular, cheia de vontades, entretanto a vida lhe mostrou que não é tão cor de rosa... Sua família não era tão unida, seus amigos não eram tão amigos assim e Mac simplesmente não a amava o suficiente.
O casal ainda tem muitas pendências para acertar e principalmente um amor que ambos não querem sentir, mas que mesmo com o tempo não foi apagado nem da mente e nem do coração. As feridas que ambos carregam só podem ser curadas com esse amor e a confiança que precisam aprender a ter um no outro.

Coração de Gelo
Dizem que Nora Anderson cura animais,será que ela teria o mesmo poder com humanos?
Tudo o que Brendan Grant não precisa é ser acordado às três da manhã chuvosa por sua anciã avó para levar um decrépito gato a uma curandeira, mas é isso que ele irá fazer.
Nora já tem problemas suficientes: um lar de caridade para animais para gerir, um grupo de voluntários velhinhos, um cão de três patas, um papagaio boca suja, cavalos selvagens que adoram nocauteá-la e de quebra sua irmã Karen lhe deixou a guarda de seu sobrinho adolescente e rebelde, Luke. Ela não precisa de um senhor certinho para lhe julgar e lhe chamar de charlatã, ela tem um dom... As pessoas querendo ou não admitir, é um dom!
Brendan não estava disposto a se envolver com aquele antro de malucos, mas Nora com seu jeitinho maluquinho lhe faz bem, lhe tira da prisão de dor em que ele mesmo se jogou.
Com bom humor e uma dose de companheirismo Nora vai curando Brendan e também se curando de suas próprias dores.
Em ambas as histórias percebemos o quanto amor faz falta, o quanto ele é reconstrutor, mais do que histórias de paixão temos histórias de fé, de confiança, de esperança, de recomeço! Adorei o livro, em nada me desagradou, ao contrário terminei a leitura com um sentimento bom. Cara Colter sabe como tocar as pessoas!
Leia e encante-se!
OBS: Esse livro conta com história bônus que será resenhada à parte ainda essa semana! Fiquem ligados!

Resenha A Esposa Perfeita

               
   Título Original: A Esposa Perfeita
                           Título Original: The Perfect Wife
                          Autora: Lynsay Sands
                          Editora: Nova Cultural
                          Clássicos Históricos Especiais 301
  

Sinopse: Quem olhasse para Avelyn não diria que ela estava tão ansiosa, apavorada mesmo. Esperava impressionar seu noivo no dia do casamento, mas qual seria a reação de Paen quando descobrisse que ela não era a mulher esguia e bem-feita de corpo com a qual ele certamente desejava se casar?



Paen Gerville sonhava com uma mulher voluptuosa e ardente, em cujos braços ele encontrasse refúgio e prazer depois de uma vida solitária dedicada às batalhas. No princípio, sua noiva não parecia prometer tais delícias, com as roupas discretas que lhe escondiam o corpo, e com a aparente fragilidade e timidez. Entretanto, ao vê-la de camisola na noite de núpcias, a imagem que Paen tinha de Avelyn mudou da água para o vinho... E ele sorriu sedutor, antecipando as surpresas que o aguardavam nos braços daquela mulher, que era nada menos do que a esposa perfeita...



O livro é perfeito!


Essa pode parecer uma declaração clichê, mas o livro é ótimo hiper divertido. A autora faz um quebra de estereótipos: apresenta uma mocinha com curvas mais generosas, considerada por muita gordinha.

Avelyn, nossa mocinha foi educada a vida inteira para ser a esposa perfeita e finalmente chega seu grande dia! Decidida a fazer de sua vida conjugal algo maravilhoso, disposta a esquecer o passado de chacotas por parte de seus primos graças ao seu peso, que é bem acima do peso da maioria das moças de sua idade.

Paen é um jovem guerreiro que cansado da vida de batalhas esta disposto a se casar e construir uma família. Ele não quer apenas uma esposa de papel, deseja que ela lhe dê e receba muito prazer; porém quando conhece Avelyn não tem muita confiança que seu desejo se realizará. Quem sabe ver a nova esposa de camisola, mostrando suas curvas voluptuosas não o faça reconsiderar suas ideias?

Para mim, quando tentei imaginar Avelyn pelas descrições no livro não consegui imaginá-la como uma obesa como os primos pintam. Ela é uma mulher com curvas proporcionais por todo o corpo, seios, quadris e coxas de maneira a fazer um corpão estilo violão. Pena que a própria Avelyn não tem consciência de seu próprio corpo, de sua sensualidade e de sua beleza.

Já Paen é o clássico ogrinho, não sabe como se comportar com sua nova esposa. Creio que em primeiro momento ele se decepcionou um pouco com Avelyn, não parecia crente na sensualidade da esposa e nem na capacidade da mesma em satisfazê-lo, mas depois percebe que prejulgou baseado em preconceitos.

Você deve perguntar, onde esta a diversão?

Ela está nas situações, Avelyn é um pouquinho atrapalhada, mas quando pequenas situações que podem se tornar perigosas começam a acontecer corriqueiramente isso quer dizer que Avelyn esta mais desastrada ou há alguém que não gosta de sua relação com Paen e esta disposta a tirá-la do caminho?

O livro é delicioso de ler, com situações engraçadas, com uma pitadinha de mistério que não pode faltar faz o leitor ficar vidrado. É um dos meus livros favoritos. Nota 1000!


Resenha Um gato de Rua chamado Bob



Um Gato de Rua Chamado Bob - A história da amizade entre um homem e seu gato
James Bowen
Novo Conceito
Sinopse: Quando James Bowen encontrou um gato ferido, enrolado no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia do quanto sua vida estava prestes a mudar. Bowen vivia nas ruas de Londres, lutando contra a dependência química de heroína, e a última coisa de que ele precisava era de um animal de estimação. No entanto, ele ajudou aquele inteligente gato de rua, a quem batizou de Bob (porque tinha acabado de assistir a Twin Peaks).
Depois de cuidar do gatinho e trazer-lhe a saúde de volta, James Bowen mandou-o embora imaginando que nunca mais o veria. Mas Bob tinha outras ideias. Logo os dois tornaram-se inseparáveis, e suas aventuras divertidas — e, algumas vezes, perigosas — iriam transformar suas vidas e curar, lentamente, as cicatrizes que cada um dos dois trazia de seus passados conturbados.
Um Gato de Rua Chamado Bob é uma história comovente e edificante que toca o coração de quem a lê.

 Uma história de amizade, solidariedade e principalmente de lealdade e por que não falar em uma história de encontros e desencontros? Afinal, são esses encontros e desencontros que a amizade se fortalece!
James estava passando por um momento difícil em sua vida: lutando contra a dependência, morando em um apartamento pequeno e bagunçado, trabalhando nas ruas como cantor e descrente dos seus semelhantes. Bob, por sua vez, também apareceu ferido e precisando de alguém para amá-lo. É nesse enredo que os caminhos de ambos se cruzam e que os dois buscam se curar cuidando e amando um ao outro.
“Ver-me com meu gato suavizou-me aos olhos das pessoas. ele me humanizou. Especialmente depois de eu ter sido tão desumanizado. De certa forma, ele estava devolvendo minha identidade. Eu tinha sido uma não pessoa; e estava me tornando uma pessoa novamente.” P. 84

James escreve sua história com Bob de uma forma tão singela que encanta, não é a história de um gato e seu dono. São dois amigos dando força e apoio um ai outro. Bob passa a acompanhar James em sua rotina de trabalho no centro de Londres, um gato laranja andando pelas ruas e fiel ao seu amigo James, sendo companheiros de serviço logo chamam a atenção e o carinho do público.

“Atos espontâneos de generosidade não haviam exatamente feito parte de minha vida nos últimos anos. Atos aleatórios de violência, sim; de bondade não. Foi uma das maiores mudanças que Bob trouxe consigo. Graças a ele, redescobri o lado bom da natureza humana. Havia começado a depositar minha confiança- e minha fé- nas pessoas novamente.” P. 163

O relato de James não é só permeado de belas passagens, as dificuldades de um ex- dependente e o trabalho na caótica e competitiva Londres não são deixados de lado. O interessante é que James em momento algum se coloca como um coitado, mas de maneira realista descreve suas escolhas e as consequências das mesmas. Bob lhe foi uma dádiva, um amigo que o escolheu para ser seu companheiro, em quem James podia se apoiar e ao mesmo tempo e ser o pai que cuida de um bebê.
É impossível resistir a Bob, o leitor se apaixona nas primeiras páginas e vai assim até a página final. Confesso que achei que o livro ia ser lento por se tratar de um texto mais descritivo, entretanto me surpreendi com a fluidez da escrita de James e como parece natural a leitura, como se em vez de ler eu estivesse conversando com o autor.
A leitura de uma amizade genuína reaviva bons sentimentos, espero em breve ler mais das peripécias de Bob e espero que vocês se animem e leiam, pois é super recomendado!

E-books com preços especiais!


A Novo Conceito está com uma lista de livros em e-books incríveis com precinhos bem pequenininhos, confira aí: 

Se você gosta da leitura digital não perca essa oportunidade!!!!

Resenha O Casamento

 

O Casamento - A continuação de Diário de Uma Paixão 

 Nicholas Sparks

Arqueiro 

Sinopse: Após quase 30 anos de casamento, Wilson Lewis é obrigado a encarar uma dolorosa verdade: sua esposa, Jane, parece ter deixado de amá-lo, e ele é o único culpado disso. Viciado em trabalho, Wilson costumava passar mais tempo no escritório do que com a família. Além disso, nunca conseguiu ser romântico como o sogro era com a própria mulher. A história de amor dos pais de Jane, contada em Diário de uma paixão, sempre foi um exemplo para os filhos de como um casamento deveria ser. Diante da incapacidade do marido de expressar suas emoções, Jane começa a duvidar de que tenha feito a escolha certa ao se casar com ele. Wilson, porém, sente que seu amor pela esposa só cresceu ao longo dos anos. Agora que seu relacionamento está ameaçado, ele vai fazer o que for necessário para se tornar o homem que Jane sempre desejou que ele fosse. Em O Casamento, Nicholas Sparks faz os leitores relembrarem a alegria de se apaixonar e o desafio de se manterem apaixonados.
 
Wilson é um workaholic assumido e isso causa efeitos em seu relacionamento com os filhos e até com a esposa, Jane. Ele tornou-se distante e em muitos casos parecia mais um telespectador em sua própria vida.
Um fato faz com que ele repense suas ações: esquecer o aniversário de 29 anos de casado. Wilson começa a rever suas falhas no relacionamento com sua amada Jane, ele a ama tanto quanto no dia em que a conheceu, mas ela ainda o ama?
Wilson vaio buscar conselhos com seu sogro Noah, isso mesmo, o Noah de “Diário de uma Paixão”! Noah está mais velho e infelizmente sem sua Allie, mas continua o homem sábio e apaixonado e com certeza ainda apaixonante.
Jane viu o amor de seus pais e sempre sonhou em ter esse tipo de amor em seu relacionamento com o único homem que amou a vida inteira, mas depois de quase trinta anos e bastante mágoas ela não sabe se ainda tem futuro, mas Wilson está disposto a provar que ela está muito enganada.
O livro é narrado por Wilson e faz alguns flashbacks ao passado, mostrando como o casal se conheceu e se relacionou, enquanto narra Wilson vai ao mesmo tempo refletindo sobre suas falhas, os detalhes que deixou passar e suas ausências, mostrando assim o desgaste do relacionamento ao longo dos anos. Gostei do livro, Sparks promove uma surpresa agradável em sua história, um conto de fadas inacreditável.
A história de Wilson e Jane pode ser refletida no cotidiano, nos relacionamentos de longos anos, quando as pessoas se acomodam e perdem a magia do amor. Para mim Sparks mostra que o amor deve ser cuidado diariamente com pequenos gestos que demonstrem que estamos ao lado do companheiro. Às vezes os casamentos de longos anos perdem essa essência e o livro resgata essa necessidade. Quem lê se emociona e eu convido você a se emocionar também!
 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa