Resenha Prometida





Prometida
Uma longa jornada para casa
Perdida # 4
Carina Rissi
Verus, 2016
Sinopse: Elisa Clarke anda um pouco entediada. Seus dias parecem iguais e os bailes há muito deixaram de trazer algum prazer a ela. Não que seja uma surpresa, pois sempre que ela está presente os eventos se tornam um desastre! E é injusto, já que ela foi uma boa moça a vida toda. Nascida em uma das famílias mais influentes, a jovem aprendeu desde pequena a respeitar as normas sociais e se manter longe de escândalos. Na única vez em que ignorou uma dessas regras acabou noiva. E foi apenas um beijo, ora bolas!
Um beijo com o qual Elisa fantasiou desde que conheceu e se apaixonou irrevogavelmente pelo belo e gentil jovem médico e que, como acontece nos contos de fadas, mudou sua vida para sempre. Mas não da maneira que ela esperava. Como consequência, agora está prometida a alguém que a despreza tanto que preferiu viver em outro continente. Tudo o que ela deseja é que as coisas permaneçam assim.
Mas Elisa não sabe que seu noivo está a caminho do Brasil, e ela terá de enfrentar o homem cujo coração um dia se viu forçada a partir.
Destinados a ficar juntos, mas separados por seus corações, eles se envolverão em uma sinuosa dança marcada por segredos, mágoas do passado, intrigas e uma arrebatadora paixão que colocará em perigo não apenas seus sentimentos, mas a vida de ambos.

Quando comecei a ler Prometida fiquei pasma! Elisa Clarke foi uma personagem importantíssima na trama de “Destinado” e com certeza merecia uma história só sua... Sua juventude marcada pelo tédio dos bailes e da monotonia ganhou uma nova cor com a chegada de Lucas Guimarães, o novo médico local, mas tudo se complicou, de uma hora para a outra o conto de fadas se tornou um pesadelo e é assim que “Prometida” começa... com desavenças e o coração na boca.


“Houve um tempo em que meu coração teve tanta certeza de que Lucas era a pessoa à qual eu estava destinada, aquela que traria cor e alegria a minha vida pálida, que chegava a doer. Sofia também pensava assim, já que tinha vislumbrado meu futuro. Ou o que poderia vir a ser o meu futuro” p. 160


Lucas e Elisa não podiam estar mais distantes tanto física quanto emocionalmente, estão magoados um com o outro, segredos aumentam ainda mais essa distancia e a dor é uma constante companhia. Lucas partiu para a Itália, Elisa esta presa em uma sociedade que adora mexericos usando seu nome, o longo noivado é alvo de especulação e também um constante lembrete da felicidade que poderia ter sido sua.

A volta de Lucas ao Brasil não apenas suscita em uma nova virada nesse relacionamento, mas também em um jogo de mão dupla: conviver um com o outro novamente pode acender os sentimentos e talvez o final feliz venha a ser uma realidade.

Eu não tinha uma real perspectiva da história, em primeiro plano tinha outra ideia para o desenvolvimento da história, mas Carina me pegou com uma trama nova, diferente de tudo que ela já escreveu e simplesmente encantadora. Prometida tem aquela pureza de um verdadeiro romance de época, cheio de drama e mal-entendidos e aquelas lágrimas que nunca faltam...

Eu me senti diferente lendo esse romance em comparação com os anteriores, Prometida apesar do lado cômico (afinal, Sofia é cunhada da Elisa gente), tem um ar mais romantizado, mais puritanista e talvez por começar de uma maneira tão contraditória já instigue aquela vontade de fazer com que tudo se acerte logo, que o “final feliz” apareça logo, é um misto de emoções. Em uma página to rindo, na seguinte chorando, é uma história perfeita para um filme.


“Eu poderia viver cem anos – cem vidas-, e jamais esqueceria aquele beijo. Como poderia, se cada movimento imprimia uma marca indelével em minha alma.” p. 395


Lucas foi um personagem surpreendente, não só pela sua beleza ou charme, mas por si mesmo, por seu jeito apaixonado e passional, pela sua vivencia, foi uma dádiva elo conhecido e compartilhado amor com Elisa por ele. A chegada dele a trama trouxe não só emoção, mas também uma sequência de segredos e mistérios a serem desenvolvidos e resolvidos ao longo da trama, o Lucas antes descrito em nada se parecia com aquele homem que conheci em Prometida e decifrá-lo se tornou uma missão.


“Eu não fazia ideia de quem era aquele homem. Não o reconhecia. Ele se parecia com o Lucas, falava com a voz dele, tinha os mesmos olhos, mas não era mais o rapaz gentil e atencioso que um dia conheci. Aquele homem era frio, cruel e implacável. O Lucas que eu amei um dia não existia mais. E a única culpada disso era eu.” p. 64


Elisa já era uma surpresa desde Destinado, mas em seu próprio livro, com sua voz e sua história, seus segredos e seu grande coração me ganharam de vez, ela é aquela personagem docinho que te faz desejar entrar no livro e consertar logo as coisas e dar à ela as alegrias merecidas.

Eu não consegui parar de ler, virei à noite mesmo tendo que levantar no outro dia cedo pra trabalhar, estava ansiosa para descobrir o que aconteceria no desenvolvimento da trama, foi uma vivência de emoções pelas situações descritas, eu sabia que precisava parar de ler, mas simplesmente não queria, não podia ir dormir sem saber o que aconteceria na página seguinte. 

Tem clichê, tem emoções, tem o romantismo que procuro, a diversão que me prende, os segredos e adrenalina que dão uma “tchan” a mais é simplesmente perfeito e é mais uma prova que Carina Rissi é uma diva dos romances de época nacional, ela sabe escrever de uma forma que prende tanto o leitor que vai despertar a vontade de virar a noite lendo, assim como eu fiz. 


“Não é preciso ser um herói ou uma heroína e salvar o mundo todo. Basta mudar o mundo de alguém.” p. 468


Finalizando, é um daqueles livros que você gostaria que todas as pessoas lessem, pois todo mundo merece uma história romântica pra adocicar a vida. Se um Ian é bom, um Ian e um Lucas são melhores ainda! Essa piriguetagem literária só cresce e quer saber? Eu amo.
Leia!!!!!

Resenha Mais que Desejo





Mais que Desejo
Linda Lael Miller
Coleção Primeiros Sucessos Ed.26
Harlequin, 2012
Sinopse: As aparências enganam...
Vanessa Lawrence era especialista em se apaixonar pelo cara errado, como seu ex-marido. Por fora, aquele jogador de futebol americano parecia perfeito, lindo e rico. Mas o sr. Perfeição se revelou um tremendo conquistador barato, mentiroso e manipulador. Por isso, Vanessa prometeu nunca mais se envolver com um homem outra vez. Por coincidência, ela conheceu Nick De Angelo, também bonito e rico, e que acabara de se tornar ex-jogador de futebol. Seu charme desconcertante a fez perder o bom senso, pois Nick sabia muito bem como conquistar uma garota. Mas era tão parecido com seu ex-marido... Poderia ela confiar nele e em si novamente?

Vanessa não queria nenhum homem na sua vida, não depois de seu ex-marido humilhá-la de forma degradante, ela acreditava estar se virando bem em sua empreitada rumo à realização profissional, mas tudo ficou bagunçado quando Nick De Angelo chegou em sua vida.

Bonitão, atlético, rico, autoconfiante, Nick representa tudo que Vanessa já vivenciou em seu casamento e é de homens assim que ela sabe que deve fugir.

Nick já teve seu período “bom Vivam”, mas hoje ele quer a estabilidade de um relacionamento, a concretude de sonhos de família, filhos etc. e acredita ter encontrado em Vanessa essa companheira, mas convencê-la não seria nada fácil.

Em linhas gerais o romance é mais pra lá do que pra cá, isso por dois fatores agregados: Vanessa e também o desenvolvimento da história em relação ao tempo. Vanessa é uma daquelas pessoas que recebe um presente e fica desconfiada, que ouve um elogio e se retrai, ela é desconfiada por natureza, insegura e com uma leve tendência ao drama.

 Outro ponto que para mim deixa a desejar é o andamento cronológico da trama com as ações e diálogos entre os personagens: as palavras não condizem com a forma como as ações ocorrem e isso me deixou meia perdida, não sabia mais se eu não estava seguindo o fio da meada ou foi trolagem do tradutor.

Esse é o segundo romance que leio de Linda e novamente não curti tanto quanto esperava, “Mais que desejo” se mostrou insuficiente para mim, mais uma história onde o drama sem nexo suprimiu a história de amor e renovação que a autora se propôs a contar.

Quem acompanha a escrita de Miller se tiver alguma indicação eu aceito, viu?

Resenha Homens Sedutores



Homens Sedutores
Jessica  Ed.276
Kate Hewitt e Lucy Ellis
Harlequin, 2016
DESEJO INEGÁVEL - KATE HEWITT
Sinopse: Passaram-se sete anos desde que Sierra Rocci abandonou Marco Ferrante na véspera do casamento. Agora, ela retorna à Sicília para receber uma herança… e descobre que tudo pertence a seu ex-noivo. Marco precisa da ajuda de Sierra para inaugurar seu próximo empreendimento. Depois, irá deixá-la. Ele acreditava que a vingança teria um gosto doce, porém, nada é mais delicioso do que a lembrança dos beijos tímidos de Sierra. E não demora para esse poderoso bilionário perceber que tê-la a seu lado não seria suficiente. O que ele realmente deseja é levar Sierra ao altar!

Sierra estava enclausurada em um mundo de sofrimento aos 19 anos, com uma mãe submissa e um pai autoritário a jovem viu na possibilidade de se casar uma forma de libertação, mas o medo e os maus entendidos a afastaram de Marco. Sete anos depois ambos se reencontram em circunstâncias nada felizes e terão que se adaptarem aos sentimentos que insistem em martelar em seus corações.

Marco por sua vez tinha tudo para ser um homem amargurado coma  partida de Sierra, claro que o abandono deixou-lhe marcas, mas não tanto para aplacar seu desejo por Sierra.

O casal tem química, a meu ver, e isso colabora muito para que a trama seja interessante, pois ninguém merece aturar casal mimizento chato. As cenas são bem elaboradas e na medida certa para ficar sensual.
Alguns melindres, alguns babados e confusões, a trama se delineia de forma agradável, não tão ágil quanto eu gostaria, mas é afável. Achei interessante a autora abordar temas relevantes e atuais.

A SEDUÇÃO DE UM CONQUISTADOR - LUCY ELLIS
Sinopse: Seduzida pelo argentino! Lulu Lachaille não permitiu que sua fobia a impedisse de estar presente em um dia tão importante para sua melhor amiga. E mesmo que se sentisse sobrecarregada pelo medo, não era esse o motivo de seu coração estar disparado… O famoso jogador de polo Alejandro du Crozier odeia casamentos. Ele está mais interessado em conhecer a bela madrinha! Afinal, a tentação na forma da inocente Lulu é muito forte para ser ignorada. E depois de uma noite inesquecível, Alejandro está determinado a mantê-la por perto para sempre!

Lulu e Alejandro tem o mesmo destino, as circunstâncias os colocaram lado a lado, mas não que isso os agrade. Enquanto Lulu é uma personagem que ganhou minha simpatia logo de cara, Alejandro se pareceu mais como um anti-herói do que propriamente um mocinho de romances, sua postura julgadora, arrogante e sua prepotência me desanimaram logo de cara e ele não ganhou a minha confiança, nem mesmo nos momentos mais tenros.

Lulu e Alejandro não podiam ter começado de forma pior, um imaginou o pior do outro e isso foi criando um monstrinho de raiva ao longo da trama, cada um tem seus problemas e chagas, mas que fizeram o famoso casal mimimi, sério gente deu preguiça.

Eu realmente não consegui me ligar a essa história, apesar do tema trabalhado pela autora também ser atual e relevante a história, com seus personagens e situações ficou um tanto maçante. Claro que cada um tem uma perspectiva e pode ser agradado pela escrita de Lucy Ellis, mas para mim não deu bem a fórmula usada pela autora para escrever seu romance.

a Arqueiro e a Julian Quinn vão te encantar em 2017



 Queridos amigos, hoje quero fazer lombriga em vocês, tavam com saudade dos livros da Julia Quinn? Pois pode comemorar, agora em fevereiro a Arqueiro vai lançar um box MARAVILHOSO.
Quem já leu os Bridgertons vai se lembrar de um quarteto nada musical que apareceu em vários livros compondo cenas dos bailes, agora chegou a vez das meninas Smythe-Smith ganharem seus contos de fadas!
Vamos as capas e sinopses?



Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido.
Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida.
Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado.
Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família.
Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente.




Daniel Smythe-Smith passou três anos exilado na Itália depois de um duelo com seu amigo, o gênio matemático Hugh Prentice, e quase o fez perder uma perna. Com isso o pai de Hugh, Lorde Ramsgate, o ameaçou dizendo que se ele não saísse do país seria morto, mas um dia ele recebe a visita de seu amigo, que o libera para voltar à Inglaterra...
Ele volta justamente no dia da apresentação do Quarteto, mas encontra uma pessoa diferente ao piano (já que sua prima Sarah fingiu estar doente para não participar, Anne Wynter, a governanta das irmãs dela a substituiu), ao olhar para ela, ele fica encantado e, ao final da tortura apresentação ele corre para encontrá-la. Ao vê-la, não resiste e a beija, mesmo sem conhecê-la direito e ela, depois de um tempo escapa dele e se esconde.
Por falar em se esconder, Anne Wynter (ou melhor, Annelise Shawcross) esconde seu passado de todos, pois ela teve que se afastar de sua família, após ser enganada e humilhada por seu amado, que prometeu se casar com ela, sendo que na verdade já estava comprometido com uma mulher mais rica. Além de ter perdido a virgindade, o que já era terrível, ainda leva toda a culpa pelo que aconteceu, e por isso, ela não pode mais ter contato com a família e ela é levada para viver como governanta numa residência na Ilha de Man. Depois de um tempo, Anne foi contratada para cuidar das meninas Pleinsworth, primas de Daniel. E apesar da tentativa de manter seu passado oculto, a Lady Pleinsworth desconfiava que ela era de origem nobre e tinha motivos para negar sua criação.
Daniel, ao saber que Anne é a governanta de suas primas, resolve ir sempre à casa Pleinsworth sob o pretexto de vê-las, e sempre ia passear com elas, porque sabia que ela iria junto. E, com isso eles vão ficando cada vez mais apaixonados, mesmo que ela não adimita. Mas, o que ele não sabe, é que os segredos de Anne, vão além do tipo de criação que teve, e que agora, mais do que nunca, precisará conhecer o seu passado, pois ambos estão correndo perigo, e, desta vez, não tem nada a ver com o Lorde Ramsgate ou o duelo.




Lorde Hugh Prentice é um gênio da matemática e teve sua perna (e sua vida) arruinada por causa de um duelo com seu amigo, Daniel Smythe-Smith.
Nesse livro, conheceremos um pouco da história de Hugh, antes e depois do acontecido. Sua família, o desespero de seu pai para conseguir que um de seus filhos lhe desse um herdeiro, visto que um não é chegado à mulheres e o outro, provavelmente terá dificuldades em encontrar uma esposa, e principalmente em ter filhos.
E, claro, sua relação de amor e ódio com Sarah Pleinsworth, prima mais velha de Daniel, que mesmo antes de conhecê-lo, já odiava Hugh por ter arruinado sua família através desse duelo.
Mas, as coisas começam a mudar quando Honoria, sua prima, pede para Hugh substituir seu padrinho no casamento e para Sarah ser sua acompanhante durante sua estadia, para que ele ficasse mais confortável diante dos familiares de Daniel. E esse tempo se prolonga, já que Daniel se casará duas semanas depois da irmã e resolve torná-los uma única festa...
É claro que eles não se dão no início, mas com o tempo, ainda mais depois do primeiro casamento, quando ela fica impossibilitada de andar, eles deixam as diferenças de lado e começam a se conhecer realmente, e, o que era ódio, acaba se tornando uma paixão avassaladora.
Mas as limitações de Hugh vão ser apenas um dos problemas que o casal enfrentará pelo caminho...



Sir Richard Kenworthy tem menos de um mês para encontrar uma esposa.
Ele sabe que não pode ser muito exigente, mas quando vê Iris Smythe-Smith se escondendo atrás de seu violoncelo no musical anual das Smythe-Smith, Richard acha que conheceu alguém muito valiosa.
Ela é o tipo de mulher que passa despercebida até a realização de um segundo ou terceiro olhar de outra forma. Mas há algo nela abaixo da superfície, algo quente e ele sabe que ela é única. Iris Smythe-Smith...Ela está acostumada a ser subestimada, com seu cabelo claro e tranquila, mas há uma personalidade astuta que ela tende a esconder, e ela gosta dessa forma. Então, quando Richard Kenworthy se aproxima com galanteios e flertes, parece suspeito.
Dando a impressão de um homem que se rende ao amor, mas ela. não pode acreditar que tudo é verdade. Quando sua proposta de casamento se torna uma situação comprometedora obrigatória, você não pode deixar de pensar que há algo escondido por trás disso. . . mesmo que o seu coração diz sim.

Espiem só o modelo do Box

Eu já to aguada de vontade de ter o meu!
 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa