Link-me

domingo, 16 de setembro de 2018

Para Refletir #134


Quem nunca fez isso? Pediu, naquela oração silenciosa que Deus dissesse sim aos seus planos? Que atendesse ao que seu coração clamava incessantemente e não foi atendido. Ficou frustrado e desesperançado, se viu amargurando decisões e querendo ter uma oportunidade para então “fazer tudo diferente”. Talvez essa seja a nossa grande falha, queremos ser donos do tempo, quando o único e verdadeiro dono do nosso tempo é Deus. Ele, sabedoria onipotente, detentor de todo o controle é quem decide por nós. Já diziam os sábios que nenhuma folha de cai do galho de uma árvore sem a mão de Deus agindo sobre ela e nisso eu tento incansavelmente acreditar.
 Entender o tempo de Deus nunca foi nem será fácil, entender as provações pelas quais Ele nos faz passar, tampouco, mas precisamos ter a resiliência de aceitar que nunca o que será feito, será feito para nosso mal, mas sim visando um crescimento, um amadurecimento e posteriormente trará algo maior e mais belo do que sonhava-se... Sei que vivemos em um mundo acelerado, em que queremos as coisas para ontem e ao mesmo tempo vivemos desconfiados: desconfiados das pessoas que nos cercam, das atitudes e até mesmo e em muitas vezes desconfiamos de nós mesmos, de nossas capacidades, de nossas potencialidades e não nos damos o verdadeiro valor. É ai que entra a fé, quando tudo parecer tão perdido é Deus que toca nossos corações e mentes e diz que vai ficar tudo bem e quer saber? Vai ficar, sim!
Nenhum de nós pode prever o futuro, mas Deus já escreveu toda a nossa história, a de cada um de nós e tudo o que eu e você precisa é entender e jamais, em hipótese alguma, perder a fé que te motiva todos os dias a levantar da cama, a tentar de novo, a arriscar mais uma vez, a aprender algo novo, é não perder a capacidade de chegar no fim do dia e agradecer e de novo pedir naquela oração silenciosa que Deus abençoe não aquilo que você anseia como melhor, mas sim, aquilo que Deus sabe que te é necessário e benéfico, afinal os planos que Ele tem para ti serão os melhores, pois Deus é sinônimo de amor e bondade!
Talvez, hoje, assim como eu você precise dessas palavras para entender que tudo nessa vida tem um porque e um pra quê!

domingo, 26 de agosto de 2018

Conheça e se apaixone por "Uma Dama fora dos Padrões"


Às vezes você encontra o amor nos lugares mais inesperados...
Esta não é uma dessas vezes.
Todos esperam que Billie Bridgerton se case com um dos irmãos Rokesbys. As duas famílias são vizinhas há séculos e, quando criança, a levada Billie adorava brincar com Edward e Andrew. Qualquer um deles seria um marido perfeito... algum dia.

Às vezes você se apaixona exatamente pela pessoa que acha que deveria...
Ou não.
Há apenas um irmão Rokesby que Billie simplesmente não suporta: George. Ele até pode ser o mais velho e herdeiro do condado, mas é arrogante e irritante. Billie tem certeza de que ele também não gosta nem um pouco dela, o que é perfeitamente conveniente.

Mas às vezes o destino tem um senso de humor perverso...
Porque quando Billie e George são obrigados a ficar juntos num lugar inusitado, um novo tipo de faísca começa a surgir. E no momento em que esses adversários da vida inteira finalmente se beijam, descobrem que a pessoa que detestam talvez seja a mesma sem a qual não conseguem viver.

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Resenha Minha Vida (Não Tão) Perfeita



Minha Vida (Não Tão) Perfeita
Sophie Kinsella
Record, 2017

Sinopse: Dramas, confusões e uma boa dose de amor são os ingredientes do novo romance de Sophie Kinsella. Uma divertida crítica aos julgamentos errados que uma boa foto no Instagram pode gerar. Cat Brenner tem uma vida perfeita mora num flat em Londres, tem um emprego glamoroso e um perfil supercool no Instagram. Ah, ok... Não é bem assim... Seu flat tem um quarto minúsculo sem espaço nem para guarda-roupa , seu trabalho numa agência de publicidade é burocrático e chato, e a vida que compartilha no Instagram não reflete exatamente a realidade. E seu nome verdadeiro nem é Cat, é Katie. Mas um dia seus sonhos se tornarão realidade. Bom, é nisso que ela acredita até que, de repente, sua vida não tão perfeita desmorona. Demeter, sua chefe bem-sucedida, a demite. Tudo o que Katie sempre sonhou vai por água abaixo, e ela resolve dar um tempo na casa da família, em Somerset. Em sua cidadezinha natal, ela decide ajudar o pai e a madrasta com a nova empreitada do casal: os dois planejam transformar a fazenda da família em um glamping, uma espécie de camping de luxo e estão muito empolgados com o novo negócio, mas não sabem muito bem por onde começar. E não é justamente lá que o destino coloca Katie e sua ex-chefe cara a cara de novo? Demeter e a família vão passar as férias no glamping, e Katie tem a chance de, enfim, colocar aquela megera no seu devido lugar. Mas será que ela deve mesmo se vingar da pessoa que arruinou sua vida? Ou apenas tentar recuperar seu emprego? Demeter - a executiva que tem tudo a seus pés - possui mesmo uma vida tão perfeita, ou quem sabe, as duas têm mais em comum do que imaginam? Por que, pensando bem, o que há de errado em não ter uma vida (não tão) perfeita assim?


“É engraçado como a vida parece uma gangorra: algumas coisas sobem enquanto outras descem." p.155


Quem vê as fotos de Cat no Instagram pensa que ela é uma quase celebridade com a vida perfeita e um emprego dos sonhos, mas calma que tem muita ilusão por trás de cada foto. Todos queremos uma vida perfeita, então porque não ostentar um pouquinho? Mesmo que ela não seja realmente a nossa vida, acho que esse é o lema de Cat. Aquele café badalado, aquele sorriso brilhante, muito filtro na imagem e a foto perfeita esta na rede, mas quem pode imaginar que por trás de tudo isso tem uma Cat exausta de morar num apartamento minúsculo, de ter um trabalho sem perspectiva de crescimento e uma chefe maluca que faz o favor de tornar sua vida no emprego ainda mais simplória.

Mas quando Cat é despedida e volta para casa dos pais no interior onde ela é Katie e tem que ajudá-los a tocar um negócio hoteleiro ela parece ter encontrado tempo e lugar para lamber suas feridas, mas quando ela menos espera a própria Demeter com a família aparece para umas relaxantes férias, e se depender de Katie serão férias inesquecíveis!

Ao melhor estilo de um chick lit, Minha vida não tão perfeita me fez rir as inconstâncias das nossas certezas e da vida em si, com um enredo bem estruturado a trama gera aquela reflexão intrigante de quem realmente somos e do que queremos aparentar para o mundo. Esse encontro da Katie com a Cat, essas duas personalidades na mesma mulher é bem interessante de acompanhar, principalmente pelo crescimento que a personagem vai ganhando.


“Acho que finalmente descobri como me sentir bem em relação à vida. Sempre que vir alguém muito feliz, lembre-se: essa pessoa também tem seus momentos não tão perfeitos. Claro que tem. E, sempre que você vir a sua própria situação não tão perfeita, se sentir desesperado e pensar: 'minha vida é isso?', lembre-se: não é. Todo mundo tem um lado brilhante, ainda que seja difícil de encontrar, às vezes." p. 387


É uma trama divertida acima de tudo, eu ri muito com as confusões que decorrem na trama, tudo com o padrão Sophie Kinsella de divertir, uma trama que com certeza esta na lista de leituras tops do ano.


sábado, 28 de julho de 2018

Bienal do livro é com a Arqueiro!


Oi gente, dá pra acreditar que o tempo voou? Faltam pouquíssimos dias pro maior evento literário, a Bienal esta chegando! E claro que venho trazer os destaques da programação da querida editora Arqueiro, parceira do blog que tem em seu estande além de ótimos livros, autores nacionais de peso pra você poder dar aquela tietada!






Destaque também para a atração internacional, o autor de “A mulher na janela” sucesso entre os leitores vem abrilhantar o evento em parceria coma editora!

E ai, que autor você ta maluquinho pra conhecer nessa bienal? Eu infelizmente não irei, mas aceito mimos (nada discreta) e principalmente quero ver muitas fotos!