Resenha Eu te Darei o Sol



Eu te darei o sol
Jandy Nelson
Novo Conceito, 2015
Sinopse: Eu te darei o sol - Noah e Jude competem pela afeição dos pais, pela atenção do garoto que acabou de se mudar para o bairro e por uma vaga na melhor escola de arte da Califórnia.
Mal-entendidos, ciúmes e uma perda trágica os separaram definitivamente. Trilhando caminhos distintos e vivendo no mesmo espaço, ambos lutam contra dilemas que não têm coragem de revelar a ninguém.
Contado em perspectivas e tempos diferentes, EU TE DAREI O SOL é o livro mais desconcertante de Jandy Nelson. As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.

Os gêmeos Jude e Noah não podiam ser mais diferentes um do outro. Enquanto ela é extrovertida, charmosa e provocativa, esportista popular, ele é tímido, quase um eremita que só se vê a salvo em seu mundo de desenhos, cores e formas. Ambos tem em comum a paixão pelas artes, só que ambos tem medo de não serem bons o suficiente, tanto que entrar na escola de artes mais popular e almejada se torna uma meta e  inclusive gera o estopim para uma verdadeira guerra de sangue.

“Porque e se for a Jude quem tem talento? E por que não? Ela surfa em ondas tão grandes como casas e passa por cima de tudo. Ela é popular e tem amigos, e o papai e dom dos Sweetwine e guelras e barbatanas, além de pulmões e pés.” p. 67

Se Noah tem o apoio incondicional da mãe, Jude conta com o do pai sendo sua queridinha, a menina pródiga, entretanto os irmãos se sentem esquecidos pelo outro progenitor, suas inseguranças e medos tornam a situação entre eles ainda mais delicadas.

“Sempre foi assim, eu gostando do papai e ele da mamãe, mas a semelhança dele com ela se tornou impressionante, portanto arrebatadora. Ao mesmo tempo, não há nada da mamãe em mim, nunca houve.” p. 153

“As pessoas mais próximas de nós são as que mais têm o poder de nos machucar.” talvez esta seja a maior verdade do livro, Noah e Jude são o exemplo clássico de irmãos: rivalizando o carinho dos pais, a atenção, amizade e até mesmo os talentos individuais, magoando-se no caminho da ambição sendo que como irmãos deveriam proteger-se das mazelas, cuidar um do outro. No mais eles não são nada de especial, apenas um retrato do cotidiano, de tantas outras famílias.
O que os difere de tantos outros, entretanto, é exatamente essa rivalidade que se estendeu também para o campo amoroso quando Brian, o novo vizinho chega para arrebatar a ambos por diferentes motivos e de diferentes formas, mas que se torna mais uma burrada que ajuda a separá-los ainda mais.
Contado em diferentes tempos, o livro vai se compondo aos poucos, como pequenas peças de um quebra cabeças, intercalando as perspectivas dos gêmeos em idades diferentes também foi um auge do livro e uma jogada de mestre da autora: coloca as ações de ambos bem no holofote do leitor, fazendo com que este possa sentir, repudiar ou compadecer-se por ações. É difícil não se encantar um pouco por Noah e Jude, mas ao mesmo tempo é difícil gostar deles o tempo todo com tanto egoísmo, egocentrismo, inveja, competição e mágoas envolvidas. O livro irá contar a trajetória desses dois irmãos ao longo de três anos mostrando como e quanto suas ações definiram o futuro e quanto isso afetou o presente de ambos
Como Jude é uma pessoa que crê no mundo exotérico e vê a avó já falecida como parte de sua consciência um dia suas ações lhe cobraram um preço alto, agora na tentativa de resgatar não só o perdão da mãe, sua relação com o irmão e também um pouco de quem ela é e de quem quer ser. Sem querer dar spoliers a autora foi brilhante ao elaborar este enredo tão cheio de surpresas, mostrando como os acasos vão nos perseguindo como oportunidades.
Eu te darei o sol faz parte de uma piada entre os gêmeos, que debatem até mesmo quem é dono do que, quem troca o que com o outro e é também uma promessa de união, de companheirismo. No final do livro fica nítido porque a autora quis frisar que o amor é apenas a metade da história, suas escolhas, suas atitudes matam ou edificam o amor, cabe a você escolher.

“Platão falou sobre coisas que existiam e que tinham quatro pernas, quatro braços e duas cabeças. Eram coisas únicas, estáticas e poderosas. Poderosa demais, então Zeus as cortou pela metade e espalhou as metades pelo mundo, para que os humanos estivessem para sempre fadados a procurar suas metades, a metade com a qual compartilham a própria alma. Somente os humanos mais sortudos encontram suas metades, sabe?” p. 338

Algo que eu ainda não tinha lido em um livro e a autora abordou foram as relações de gênero, debatidas de forma tão delicadas que é impossível não se comover, os medos, as descobertas, os prazeres do primeiro amor são exploradas de forma rica tanto na afetividade homo como heterossexual.
Foi o primeiro livro que li da Jandy e já descobri porque ela é tão aclamada, além dos elogios que teci acima sobre sua história e sua escrita ela consegue criar personagens tão humanos e falhos que se tornam reais, seu enredo é fechado, com todas a pontas amarradas e deixa uma bonita mensagem no ar. Adorei e agora entendo o porque do frisson que este livro gerou desde sua divulgação!

14 comentários:

  1. Nossa, desde que vi anunciando o lançamento desse livro fiquei mega curioso e ele parece ser muito bom mesmo. Adorei a resenha, quero ler em breve!

    Até mais.
    Math // de-livro-em-livro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Thaila!
    Percebi que a autora explora vários tipos de emoção dentro do enredo, de uma forma bem contemporânea. Eu li o primeiro capítulo e o estilo da narrativa não fluiu para mim, por isso optei por não solicitar o livro à editora, mas que bom que você curtiu a história e que a mensagem final é positiva :)
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Esse livro vai ser lançado cá em Portugal também e eu estou muito ansiosa. A sua resenha foi a única que eu quis realmente ler, pois andava com medo de apanhar spoiler, mas vc fez com que eu quisesse ler ainda mais.
    Beijo
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  4. Thaila, o primeiro livro - e único - que li de Jandy Nelson foi "O céu está em todo lugar" e confesso que não achei grande coisa. Não curti o enredo dessa história também, então nem vou ler, porque certamente acabarei frustrada.

    Beijo grande!

    www.oblogdasan.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Thaila!
    Eu já queria ler esse livro, depois de sua resenha ainda mais! Quando li O Céu está em todo lugar não achei essa Coca-cola toda, mas esse livro parece bem melhor!
    Bjinhos!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela resenha Thaila! Estou ansiosa para ler Eu Te Darei o Sol! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  7. Olá Thaila!! Acabei de ler este livro e realmente a história é surpreendente. Ela nos conquista de uma forma que só paramos quando acabamos de ler. Linda mesmo1

    Beijos
    www.tesouroliterario.com

    ResponderExcluir
  8. Eu adorei Eu Te Darei o Sol. Um livro bem mais adulto do que o primeiro, sendo que O Céu está em todo lugar é maravilhoso.
    Ela aborda assuntos delicados, o que deixa o livro bem rico em conteúdo.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  9. Quando eu vi o lançamento de "Eu te darei o sol", não dei nada por ele, nem coloquei na minha listinha... Mas a cada resenha desse livro que leio mudo de opinião. Esse parece ser o meu tipo de livro. A abordagem das relações de gênero são fundamentais para mim, relações entre irmãos são centrais na minha vida, sou ligada e meia aos meus irmãos e histórias que não tem nada demais além dos personagens serem humanos e estarem tentando viver suas vidas costumam me emocionar!

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Oi =D

    Eu li "O céu está em todo lugar" da Jandy e me apaixonei <333
    Estou super ansiosa para ler este, e pelos seus elogios, sei que vou amar também <333 Ótima resenha.


    Beijos,
    Livy
    nomundodoslivros.com

    ResponderExcluir
  11. Esta é a primeira resenha que leio de Eu te darei o Sol, gostei bastante do que li e acho que este é um livro que irá me surpreender, o enredo me deixou muito curiosa e com certeza vai para a minha longa lista de desejos, rs.

    http://www.daimaginacaoaescrita.com/

    ResponderExcluir
  12. Oi Thaila, a Milena me emprestou este livro. Já li outro livro da autora, que aliás, é um dos meus preferidos da minha estante.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  13. Oi, Thaila! Esse livro fez e faz muito sucesso lá fora, e a estória parece ser bem bacana. Achei legal abordar os dois irmãos e a relação conflituosa entre eles. Parece ser bem delicado e honesto, e isso se torna muito interessante. Não sabia muito do livro, mas adorei conhecer um pouco mais e acabou me deixando mais curioso.

    Italo - http://www.leitorespossessivos.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oie,
    Li o Céu está em todo lugar e gostei. Espero apreciar eu te darei o sol, tanto quanto. Adorei a resenha. Bjos Elis!!!

    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa