Resenha Pulsação




Pulsação
Tensão - Livro 02
Tensão # 02
Gail McHugh
Arqueiro, 2015
Sinopse: Emily Cooper sempre pensou que iria se casar e viver ao lado de Dillon Parker. Porém, após conhecer Gavin Blake, toda essa certeza foi por água abaixo. Arrebatada pelo sexy empresário, ela se entregou a uma paixão avassaladora, mas que logo foi abalada por uma dolorosa revelação.
Mesmo com o fim do tórrido relacionamento, Emily percebe que está disposta a arriscar tudo para ficar com o homem que domina seus pensamentos e sonhos desde o dia em que se conheceram. Agora ela só pode se apegar à esperança de que Gavin ainda a deseje, apesar de todos os seus erros e defeitos.
Com o coração partido, Gavin se isola da sociedade e se fecha em um mundo autodestrutivo. Emily não está acostumada a ser forte, mas terá que encontrar dentro de si a coragem e a confiança necessárias para lutar por seu amor e trazer Gavin de volta.
Neste desfecho da série, os leitores ficarão ainda mais apaixonados por Emily e Gavin, envolvidos em uma jornada de perder o fôlego e acelerar a pulsação.

“Preciso da sua fé em tudo aquilo que estamos destinados a ser.”p. 264
Vou tentar o máximo possível falar sem dar spoilers, ok? Pra quem não leu, ou leu e não se lembra bem um pequeno resumo: Emily vem morar em Nova York em busca de um recomeço após a perda da mãe, apoiando-se em seu dominador namorado Dillon, entretanto por suas carências ela acaba perdoando e as falhas do companheiro, tudo muda quando Gavin Blake entra em cena, o charmoso empresário é amigo de Dillon, mas se vê em um conflito de interesses ao se apaixonar pela namorada e posteriormente noiva do amigo.
“Por favor, Gavin me perdoe por não lutar a nosso favor quando eu sabia que era pra gente ficar junto. Me perdoe por ser fraca. Mas, acima de tudo... obrigada por me amar. Obrigada por seu sorriso de covinhas e por suas tampinhas. Eu nunca mais vou conseguir olhar para uma sem pensar em você. Obrigada por seus Yankees idiotas e por suas observações espertinhas. Obrigada por querer fazer passeios de carro tarde da noite comigo e assistir ao por do sol. Obrigada por querer tudo comigo, o bom, o ruim e tudo o que há entre um e outro.” p. 20
No final muitas confusões e desencontros acontecem, clichê eu sei, mas deixa o leitor com aquela sensação de compartilhar com os personagens as emoções, nas páginas finais de Tensão Emily era uma bagunça completa, ela estava destruída  e mais uma vez optou pela solução que considerou a mais viável e magoou muitas pessoas, incluindo a si mesma.
Gavin, por outro lado, vive a verdadeira dor de corno se perdendo em luxuria e bebida, procurando de todas as formas esquecer Emily isolando-se do mundo que eles compartilharam sem saber que sua amada está em sua busca depois de perceber a burrada que fez. Só que não será tão fácil reconquistar um coração tão magoado, tanto Gavin quanto Emily precisam descobrir se o amor que dizem sentir um pelo outro é tão forte para superar todas as adversidades.
E é claro que Dillon-Babacão está de volta prometendo apimentar ainda mais as coisas, tendo por intuito transformar a vida deste casal em um verdadeiro inferno.
“A verdade é que o nosso amor não tem mais volta. Chega a ser assustador. Nos só tínhamos alguns detalhes para ajustar. Não, na opinião de algumas pessoas, a forma como começamos a namorar não foi correta, mas eu não me importo. E tenho certeza que a mulher sentada ao meu lado também não. Estamos apaixonados. É um amor profundo e doentio, do tipo que aparece em filmes. Encaramos o medo e o mandamos dar o fora.” p. 206
Eu não gostei de Emily em Tensão, a achei fraca e mau construída, ao ponto de ser um verdadeiro pé no saco, mas em Pulsação, todo o seu sofrimento começa a alimentar uma forte determinação e uma Emily mais confiante começa a surgir, é um processo bem lento e gradativo, mas nas páginas finais pude ver que ela finalmente aceitaria que tem o direito de ser feliz, é claro que o amor de Gavin tem grande participação nesse processo porque é ele que é o cara que a coloca pra cima, que lhe é fiel, cuidadoso e extremamente preocupado com seu bem estar, tudo isso atrelado à uma família amorosa e amigos preocupados com ela fazem com que ela comece a cicatrizar feridas que vem antes da era Dillon.
“Eu nem sei como agradecer, Gavin. Você me aceitou com cada fraqueza e fragilidade minha, sem me amar menos do que a uma mulher sem defeitos. Uma mulher sem medos. Cada um dos seus olhares, cada um dos seus toques e beijos foi dado sem nenhum julgamento. Você curou cada ferida exposta, cicatriz antiga e bocadinho de dor que eu trouxe para este relacionamento. Você me mostrou o que é um coração descompassado, me mostrou que meros pensamentos podiam ser detidos com um único beijo. Você me mostrou o que é ser amada de verdade, de todo o coração e até o fim dos tempos.” p. 250
Quem continua o amor da minha vida, amo mais que chocolate, quero um pra mim no natal é Gavin, o delicia, ele não é só beleza, mas reúne outras qualidades que fazem deste personagem tão cativante: ele é sincero, se preocupa com o bem estar, mima e zela pela felicidade de sua parceira, ele é um verdadeiro companheiro, é a formula para um homem perfeito e poxa ele não tem vergonha de dizer que ama e ta sofrendo pela pessoa amada, é muito, com o perdão da palavra, tesão por um personagem só! Piriguetagem literária rolando solta aqui!
Tem momentos em que a autora faz com que o coração do leitor fique na mão de tanta angustia, e mesmo com as melhoras significativas de um livro para o outro ainda creio que mereça uma construção de enredo melhorada, mais trabalhadas nas questões chaves que trariam mais emoção e verossimilhança com a realidade que traria maiores considerações emocionais a trama. Por contar uma história de amor o livro é dez, pelas outras questões que vão além do relacionamento de Gavin e Emily eu esperava melhor dilapidação, finalizo essa duologia e espero ter mais livros da autora sendo lançados no Brasil, até para um comparativo dos enredos.

4 comentários:

  1. Oi, Thaila!!
    Amo livros desse gênero. Não gostei da capa, mas adorei sua resenha!

    Beijinhos :*
    Sankas Books

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha Thaila. Assim como você, muitos alegam que o segundo volume é bem melhor do que o primeiro. Porém, infelizmente a protagonista tem características que não me afeiçoam e por essas e outras é que eu não leria a duologia. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  3. Eu também gostei bem mais desse segundo. Sem contar que adoooorei ver a Emily sofrendo. hehehe #soumá

    bjs!


    Thaís

    umaconversasobrelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Thaila entendi o que você quis dizer, mas como o foco era o relacionamento de Gavin e Emilly, acho que a autora foi bem. Aliás Gavin conquistou meu coração.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa