Resenha Volta para mim




Volta para mim
Mila Gray
Arqueiro, 2016
Sinopse: Kit Ryan está de volta à sua amada Califórnia, de folga do serviço militar. Conquistador inveterado, ele só quer aproveitar as quatro semanas livres antes de retornar ao trabalho, mas se vê atraído pela irmã de Riley, seu melhor amigo. Há tempos Jessa Kingsley chama sua atenção, porém a família superprotetora dela sempre foi um obstáculo.

Desta vez, contudo, Kit desiste de lutar contra os próprios sentimentos e logo Jessa se rende ao seu charme. O que começa apenas como um romance de verão rapidamente se torna um relacionamento apaixonado.

Quando chega a hora de Kit voltar ao serviço com Riley, nem ele nem Jessa estão prontos para se despedir. Ela enfim está seguindo os seus sonhos e ele descobriu alguém por quem sacrificaria tudo. Jessa promete esperá-lo e Kit garante que voltará para ela. Não importa o que aconteça.
Mas então uma visita inesperada traz uma notícia trágica: uma das pessoas que ela mais ama morreu em serviço. Quem terá sido? Seu irmão ou seu namorado?

Em Volta Para Mim, Mila Gray constrói uma história de tirar o fôlego sobre amor, amizade e família, conduzindo o leitor por uma jornada de superação e autodescoberta.


“Só se vive uma vez. Mas se você fizer as escolhas certas, uma vez basta.”

Como é difícil falar de um livro que marca tanto! Viciante talvez seja a palavra que melhor o defina, a sensação que tive ao ler o livro foi como se eu não tivesse o poder sobre a leitura, mas ela tivesse sobre mim, fui tragada para dentro da trama e dos personagens. Como não quero dar spoilers falarei brevemente dos personagens e principalmente das minhas impressões.

Kit é jovem, bonito e fuzileiro, ele e seu melhor amigo Riley vêm de famílias de militares e carregam consigo o desejo de trabalhar pelo país, abdicaram de sonhos e da convivência com suas famílias, arriscando-se no árduo trabalho de confrontar linhas inimigas em países em que o terror impera.
Em uma breve licença nenhum dos dois amigos poderia pensar que o tempo em casa mudaria tantas coisas em tão pouco tempo.

Para começar há Jessa, irmã de Riley, a linda jovem que arrebatou o coração de Kit. Não que ele tenha grandes esperanças, afinal além de mais nova, Jessa é a protegida de Riley e a menina dos olhos do pai, o coronel Kingsley, que tem uma antipatia gigantesca contra Kit.

Indo contra todas as razões evidentes, Jessa também sente esse arrebatamento por Kit e a conclusão mais óbvia é um romance lindo e de fazer sonhar. Quando esta com Kit, Jessa consegue se soltar, ser ela mesma e seguir seus sonhos, quebrar algumas regras autoritárias sem ter receios, ser livre. Ela simplesmente vive ao lado dele, a forma como Mila descreve o romance entre os dois é a forma como vejo que o amor deve ser: simples e edificante. 

Claro que é importante falar de Riley também, afinal ele é um personagem crucial. A licença também esta sendo importante para ele, pois finalmente ele esta podendo passar um tempo com a namorada Jo e acertar o relacionamento.

A licença dos dois amigos também aflora questões do passado entre o coronel e o pai de Kit, Max. O que haveria de ter acontecido no passado que trouxe tanta mágoa e desentendimento? 

John Kingsley é um homem amargo, que aterroriza sua família com acessos de raiva e dominação extrema, é como se ele desejasse ser o rei, o que detém o poder sobre seus comandados, que no caso são sua família. Max Ryan, por outro lado, também serviu na guerra e encarou mal a perda de sua esposa, a guerra dos Bálcãs também o mudou, assim como a John, mas teria apenas sido a guerra a destruí-lo? 

Com a vida dos dois amigos, Kit e Riley, indo tão bem é obvio que não queria que nenhum dos dois partisse, confesso que meu coração ficou em pedaços com o desenvolvimento após o fatídico acontecimento. Cada personagem tem que lutar para se reestruturar, ao passo que eu como leitora também vivi o luto em conjunto, a tristeza permeia as páginas de mãos dadas com o drama rico em carga emocional.
Nem por um decreto conto quem morreu, afinal esse é o lance do livro, mas o interessante é acompanhar como cada personagem lidará com essa perda, como encontrarão formas de se restabelecerem e procurarem formas de seguir em frente. Claro que nem todas as atitudes foram louváveis, mas aceitáveis.

Todos os elogios a trama de Mila são condizentes e merecidos com a história que eu encontrei nas 265 páginas que compõem o livro. O tema da guerra foi delicadamente introduzido a sua história, a autora tratou de um tema delicado como a perda de um ente em meio a um confronto armado de forma singela e os fatos que desencadeiam essa perda com maturidade e perspicácia.

Como já devem ter percebido eu chorei horrores com a história, além de conter o drama que eu tanto gosto, foi maravilhoso ler uma história de amor que resgatou a sensualidade de um relacionamento com a força do sentimento motriz para o mundo que é o amor. A proposta é singela e agradável, em alguns momentos é previsível, mas de todas as maneiras arrebatadora. Eu gostaria de mais páginas, de um final maior, porque nas que li só tive aquela sensação boa de quero mais.

Eu que não sou fã de adaptações, gostaria muito, muito e muito de ver a trama de Mila nas telonas, pois a trama tem potencial para tanto. Aliás espero que mais livros dela sejam adquiridos e publicados, de preferência logo.

9 comentários:

  1. Que resenha linda!!
    Li este livro recentemente e amei demais, foi um dos melhores do ano!!
    Bjs

    http://a-libri.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Thay,

    eu não sei se quero ler o livro, mas adorei sua resenha, ficou linda e delicada e muito explicativa, o que faz com que o leitor se decida pela leitura ou não.
    O fato de eu ter dúvida se lerei ou não é apenas porque minha lista de leituras está grande.

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    www.delivroemlivro.com.br

    ResponderExcluir
  3. Já tinha lido sobre esse livro, sua resenha ficou muito boa mesmo, me deu muita vontade de ler agora. Parabéns
    http://souadultaagora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oiee Thaila!!!
    Já vi que vou precisar de lencinhos! hahahahahaha
    Se eu já estava querendo ler esse, agora é que quero mesmo! Vai pra lista de compras! Desde que vi a sinopse eu me encantei, agora quero ver se sinto essa mesma impressão que você teve.
    Adorei, flor!
    Beijos
    Danni
    Garotas e Livros

    ResponderExcluir
  5. Oi querida,
    Não conhecia ainda esse livro mas deve ser simplesmente lindo.Lendo a sinopse já me interessei e vendo sua resenha adicionei a minha lista de favoritas, só espero não chorar tanto quando conseguir ler...rsrs
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha. Esses dias não ando com vontade de ler livros para chorar, mas você sabe que eu gosto disso também.

    Mas com certeza esse livro está na lista de desejados!

    Bjksssss

    Lelê

    ResponderExcluir
  7. Olá Thaila,

    Esse livro está na minha lista de desejados, mas não gosto muito dessa capa,ótima resenha.

    Beijos.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Oi Thaila! Quando vi este livro entre os lançamentos não chamou minha atenção, mas a sua é a terceira resenha que leio e me arrependo de não ter solicitado. Vou passar na livraria e ver logo, parece lindo.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  9. Oi Thaila,

    Eu curti esse livro, embora tenha achado ele com ares de Nicholas Sparks, um autor que eu amo. Foi uma leitura rápida, sem muitas pretensões, mas me prendeu. No mais foi ok.

    Bjs, @dnisin
    www.sejacult.com.br

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa