Resenha Azul da cor do mar



Azul da cor do mar
Marina Carvalho
Literatura Nacional- Selo Novas Páginas
Novo Conceito, 2014
Sinopse: ACASO, DESTINO ou LOUCURA? No caso de Rafaela, Pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível. Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A ideia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida. Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando de Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do Mundo. Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços -, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego. Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão.
“Nunca vi nada assim na vida real. Isso parece coisa de novela”p. 40
Rafaela é um exemplo de boa aluna, aplicada ao máximo na faculdade de jornalismo a menina consegue um estágio num prestigiado jornal, o “Folha de Minas” um verdadeiro louvor para uma estudante prestes a se formar, com o estágio Rafa conseguiria um ótimo currículo e poderia aproveitar para ganhar experiência.
Quem não gosta nada da chegada da menina ao jornal é Bernardo, o cara tem aquele ar de arrogante que de cara da pra antipatizar, apesar da beleza, Bernardo não faz questão de ser simpático ou sociável, ele é um verdadeiro ogro e imaginem como a pobre Rafa vai passar apertado nas mãos de seu novo mentor! Isso mesmo, MENTOR, afinal o senhor turrão foi designado para ensinar a menina tudo o que sabe sobre a profissão de jornalista... isso é tudo que ele NÃO quer para sua vida de trabalho.
Como toda menina-mulher Rafa sonha com o amor, mas para ela fica difícil se apaixonar por qualquer cara tendo na imagem o “garoto da mochila xadrez” de lindos olhos azuis, esse garoto ela conheceu na pré-adolescência, quando o viu na praia em Irerê durante as férias, eles nunca conversaram, mas a atração de Rafa por esse menino misterioso a seguiu nos anos posteriores.
Estar tão conectada a alguém que nunca ouviu nem a voz pode parecer loucura, mas para Rafa esse garoto misterioso é mais do que uma ilusão, mas um companheiro que povoa seus sonhos e ilusões da menina que virou mulher com o passar do tempo. Mesmo tendo os mesmos olhos azuis, Bernardo está longe de ser o “garoto” com o qual Rafa imagina que seu menino tenha irado com o passar dos anos.
Mas será que tanta antipatia não reserva um fundinho de querer?
Rafaela, é um acaso do destino, é aquele clássico do facebook: “uma metade de mim é desastrada, a outra eu derrubei”, ela está sempre caindo, criando babado e confusão e muito auê por onde passa, é claro que as confusões pra lá de estabanadas da moça só fazem com que a gente ria demais!
Bernardo apesar do mau humor é um mocinho que você de cara descobre que é mais do que a fachada e ir decifrando-o aos poucos é bem bacana, não posso dizer que não tive vontade de lhe dar um ou outro tapa, mas no geral meu coração foi arrebatado por ele.
A trama como podem ver é divertida e alto astral, a elaboração do enredo foi muito bem bolada, as cenas de Rafa e Bernardo em ação jornalística são bem interessantes, não só por mostrar mais da profissão como também é o momento em que mais trapalhadas acontecem e consequentemente risos.
Marina vai, como costuma-se dizer, comendo pelas beiradas, trazendo página a página elementos para compor sua história: um pouco de romance, muitas trapalhadas, amizades, família unida e mais trapalhadas, é uma receita que dá muito certo.
Minha única critica é mais no geral da literatura nacional, os autores em larga escala usam o artifício de descrever roupas de seus personagens até mesmo os detalhes e em alguns casos até mesmo as marcas, isso eu não acho legal, acho desgastante para a trama, já que de repente você ta lá no auge, esperando um clímax e me vem quatro ou cinco linhas pra descrever uma roupa... meio desanimador, opinião pessoal!
Sobre a capa e diagramação interna simplesmente são um charme a parte, delicadas e tudo muito bem caprichado, com bom acabamento e sem grandes erros. Azul da cor do mar é um daqueles livros pra ler sem parar, eu mesma disse que só ia ler três capítulos e me peguei protelando pra ir pra cama e ter que deixar a história. Mais um trabalho primoroso da autora e da editora.

5 comentários:

  1. Olá :)
    O romance é fofo, mas confesso que não me prendeu como esperava, super concordo com você sobre autores se pegarem descrevendo marcas e marcas.

    Beijão,
    http://livrosentretenimento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Adorei a resenha! Já li esse livro a algum tempo e gostei bastante, a história é fofa e a diagramação da editora uma gracinha também! E concordo com você, acho um saco os autores que descrevem muito roupas ou objetos específicos.

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books!
    http://www.mademoisellelovesbooks.com

    ResponderExcluir
  3. Oi!

    Amei sua resenha, ainda não li o livro, mais adorei!

    Espero ler logo!

    Beijos
    www.modaeeu.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oie Thaila =)

    Infelizmente os livros da Marina não são para mim. As histórias não me chamam a atenção e me parecem clichê demais até mesmo para mim que amo romances açucarados.
    Fico feliz que você tenha aproveitado a leitura. Sei bem como é quando um livro nos rouba horas de sono de tão boa que a leitura está rs...

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela resenha Thaila! Estou ansiosa para ler Azul da Cor do Mar e espero não me decepcionar. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa