Resenha Apenas um Ano





Apenas um ano
Gayle Forman
Continuação de Apenas um dia
Novo Conceito, 2015
Sinopse: Em Apenas um Dia, os momentos de paixão entre Allyson e Willem foram interrompidos de maneira abrupta, lançando a jovem em um abismo de questionamentos e dor. Agora a história é contada pela voz de Willem. Sem saber exatamente o que o atraiu na garota de olhos grandes e jeito comportado, o rapaz inicia uma busca obsessiva por pistas que levem até a sua Lulu mesmo sem saber sequer o seu nome verdadeiro.
Enquanto tenta compreender o mistério que os separou, Willem se esforça para costurar relacionamentos desgastados e procura respostas para o futuro. Mais do que uma aventura de verão, o encontro em Paris significou para ele o início da vida adulta. Da mesma autora dos best-sellers Se Eu Ficar e Para Onde Ela Foi.
Apenas um Ano reúne todos os ingredientes de um romance imperdível: viagens, saudade, encontros, desencontros e amor.

Estava bem ansiosa para ler este livro, depois de ler Apenas um dia eu precisava da sequência e precisava conhecer mais do misterioso Willem de Ruiter.

“Sinto meu quadro-negro limpo demais, quase sempre sem nada. O que eu quero é o oposto: um rabisco bagunçado, constelações de coisas indeléveis que nunca possam ser apagadas.” p. 131

Willem esta perdido. Não só por não saber onde está ou pelo fato das suas lembranças estarem um pouco confusas ao acordar em um leito de hospital, ele se perdeu há muito mais tempo... se perdeu de si mesmo.

“Às vezes o destino ou a vida, ou seja lá como queira chamá-lo, deixa a porta entreaberta e você simplesmente entra. Mas, às vezes ela tranca a porta e é preciso encontrar a chave, ou arrancar o cadeado, ou colocar a porcaria da coisa para baixo. E, outras vezes, nem mesmo lhe mostra a porta, e é necessário construí-la por conta própria.” p. 149

Em um dia ele conheceu alguém que o preencheu, cuidou e o fez se sentir inteiro como antes, mas como o destino gosta de pregar peças, ele a perdeu e sem nenhum contato para reencontrá-la, se perdeu de novo, outra vez de si mesmo.

“Há uma diferença entre perder algo que sabia ter e perder algo que se descobriu ter. uma é decepção. A outra é perda de verdade.” p. 103

Eu esperava muito do livro, por dois pontos: primeiro e mais importante de tudo conhecer o errante Willem, que em Apenas um dia me pareceu um jovem despreocupado, sonhador e também finalmente ver uma história de amor rolar!
 O primeiro ponto foi atendido brilhantemente, todas as minhas dúvidas sobre quem era Willem foram sanadas, no começo ele era como um livro em branco, um mistério a ser desvendado e que página a página mostrava-se um pouco mais, o jovem teve uma história difícil e vamos combinar, até mesmo rebelde e precisa fazer as pazes com seu passado, mas não será tão fácil, uma vez que ele já fez suas conjecturas.
Tudo foi caracterizado em sua história: sua relação difícil com a mãe, a família que parece cada vez diminuir mais, sua relação com as mulheres e com os amigos, tudo é explorado nos mínimos detalhes, tanto que no final eu tive a sensação de realmente conhecer Willem, como se fosse uma pessoa de carne e osso.
Por outro lado, o romance romântico e meloso que eu tanto gosto, em si, ficou para segundo plano. Eu tinha esperanças de ver o desenrolar de uma história que começou lá atrás, cheia de promessas. Se Willem quer fazer as pazes com tudo, precisa encontrar a sua “Lulu”, a moça que o persegue em sonhos, a sua metade, aquela que o completa, entretanto seguir pistas e elaborar rotas pode ser bem cansativo e desanimador.

“E o mundo é maior ainda. E talvez tenhamos chegado o mais próximo que devêssemos chegar.” p. 131

A busca por Lulu é ao mesmo tempo uma luta de fé e acaso caminhando juntos. Quem e onde estaria a moça que em apenas um dia mudou para sempre a vida de Willem? Quem teria tamanho poder sob ele?  A procura por sua Lulu e a peregrinação de Willem me ajudou a desmistificá-lo um pouco, ele é imperfeito e ao mesmo tempo perfeito, alguém que tem defeitos e qualidades, acima de tudo é um cara com muros acerca de si e que precisa aprender que algumas paredes precisam ser derrubadas para que um bem maior seja acrescido.

“[...] Sabe exatamente o que quer, mas não quer se comprometer com o querer, muito menos com o ter. Porque essas duas possibilidades são assustadoras” p. 149

Preciso comentar da capa, eu tinha visto uma provisória que tinha achado linda de morrer e depois me decepcionei quando veio essa opção, mas depois que li a trama percebi que a capa condiz com a história, fragmentos de momentos que vão se juntando e compondo quem Willem se torna ao longo de um ano.
Se em Apenas um dia, Allyson nos ensina como um dia pode mudar para sempre nossa vida, Apenas um ano é uma trama que fala sobre o tempo, não contado em dias, meses e até mesmo ano, mas sim sobre a importância do tempo na reconstrução pessoal de uma pessoa. A importância da fé em si mesmo e em seus anseios também é trabalhada, no geral posso considerar o livro, pois para mim para chamá-lo de perfeito seria atender a questão do romance entre Allyson e Willem explorado para além daquilo que eu já conhecia, quem sabe Gayle explore essa relação em um outro livro?


10 comentários:

  1. Eu ADOREI o primeiro livro. "Apenas Um Dia" foi delicioso e agora estou na loucura para ler a sequencia!!! Adorei sua resenha e seu blog é lindo, estarei sempre aqui. bj

    ResponderExcluir
  2. Oi Thaila!
    Eu ainda não li "Apenas um dia", mas tenho muita vontade de ler esses dois livros!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Thaila
    Não li nenhum dos dois livros, mas li bastantes comentários positivos sobre o primeiro, e lendo sua resenha posso deduzir que a autora deva fechar a história com um terceiro volume voltado ao romance, assim espero.
    Abraços,
    Gisela
    @lerparadivertir
    Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela resenha Thaila! Estou ansiosa para ler Apenas Um Dia e Apenas Um Ano! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  5. Gooooostei da sua resenha :)
    Logo mais, a Arqueiro vai me mandar "Eu estive aqui" e estou ansiosa para ler, pois nunca li nada dessa escritora, eheheheheh :)

    Parabéns pela resenha linda ^^

    -
    E olha só:
    Oie, tudo bem?Hoje tem mais um pouco de poesia pra colorir sua vida.Vamos conferir?http://www.wattpad.com/136011615-poesias-espalhadas-meio-sorriso-parte-ii

    beeijos
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. As pessoas falam muito sobre esse livro, e a série da Gayle, Mas não me animei para ler :/


    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  7. Os únicos livros que eu li dessa autora foram Se eu ficar e Para onde ela foi, já ouvi falar muito desses outros mas ainda não tive a oportunidade de ler. Tem sorteio rolando no meu blog, você poderia participar? Beijos https://kamilacavalcante.wordpress.com/2015/06/05/resenha-extraordinario-sorteio/

    ResponderExcluir
  8. Oi Thaila!
    Esse será um dos próximos livros que vou ler. Desde que li o anterior, estou curiosa para conferir Apenas um ano \o/
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  9. Li o livro hoje, e descobri que sim, tem mais um livro! Não exatamente um livo, um e-book de 55 páginas que se chama Apenas uma noite (e só tem em inglês). Ainda bem, porque eu também esperava um romance, de preferência bem meloso, e a Gayle não nos deu isso. Na verdade, não consegui me conectar com o Willem, não curti muito esse livro. :/

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  10. Resenha muito bem formulada, Thaila. Nunca li nenhum livro da Gayle, mas tenho muita curiosidade. Vejo muitos comentários positivos. Espero não me decepcionar.

    Super beijo.

    Luana
    ig: @psicoseliteraria
    http://psicoselliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa