Resenha O Presente


O presente
Cecelia Ahern
Novo Conceito
2013
Sinopse: Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, tem sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte, e, quando está em casa, com a esposa e os filhos, sua mente está, invariavelmente, em outro lugar.
Numa manhã de inverno, Lou encontra Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha.
Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça de sapatos Loubotin com o rapaz de sapatos pretos...
Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego.
Mas logo o executivo arrepende-se de ajudar Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, Gabe lhe fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber...

Quando começa a entender quem é realmente Gabe, e o que ele faz em sua vida, o executivo percebe que passará pela mais dura das provações. 

Esta história é sobre uma pessoa que descobre quem é. Sobre uma pessoa cujo interior é revelado a todos que a estimam. E todos são revelados a ela. No momento certo.

“Esta história é sobre pessoas, segredos e tempo. Sobre pessoas que, assim como os embrulhos, guardam segredos, escondem-se sob várias camadas, até encontraem as pessoas que poderão desembrulhá-las e ver o que há dentro. Às vezes é preciso se entregar a alguém para perceber quem você realmente é.” p. 13-14
Todos os dias recebemos um inestimável presente, algo que passa despercebido para a maioria: temos 24 horas no dia, ganhamos todos o dia o poder de lidar com tempo. Muitos de nós não percebemos essa dádiva ou enxergamos as possibilidades, estamos sempre correndo, sempre atrás de mais tempo e no final sempre reclamamos que não há tempo para nada.
Lou é uma dessas pessoas, sempre correndo, nunca conseguindo equilibrar a vida pessoal com a profissional, na verdade, ele nem tenta, uma vez que seu único desejo é ser o homem de sucesso que se propôs a ser, sendo assim ele vive, respira e transpira trabalho.
No meio do caminho de sua ambição cega muito se perdeu: sua família esta cada vez mais distante, seus filhos crescem sem sua presença, sua esposa só vive chorando e um pouco de Lou, a sua melhor parte, também morreu nessa corrida louca por sucesso.
Num rompante de solidariedade, Lou percebe Gabe, o mendigo observador que vive as margens do edifício em que ele trabalha, numa época de natal e clima de felicidade no ar Lou decide que deve ajudar Gabe, mau sabe ele quem seria ajudado...
“[...] era impossível dizer à vida quando ele estaria pronto para aprender, e a vida estava lhe dizendo que estava preparada para ensinar” p. 155
Gabe parece ser o grilo falante, uma espécie de consciência para Lou, dizendo aquilo que ele não quer ouvir e abrindo seus olhos para as situações que antes nem passavam pela mente de nosso protagonista. Lou, é o clássico exemplo de um homem de sucesso que se cegou pelo resto, sua ambição desmedida, seu egocentrismo e arrogância são repudiáveis, mas ao mesmo tempo trabalhados de uma forma que não é impossível nos identificarmos.
“Lou passara tantos anos movendo-se tão rápido pelos minutos, pelas horas, pelos dias, pelos momentos da vida que parou de percebê-la. Os olhares, gestos e emoções das outras pessoas, há muito tempo não eram importantes ou visíveis para ele.” p. 254
Quem nunca quis subir na vida?
Quem nunca desejou desmedidamente algo?
Quem nunca quis ter o controle do tempo? Estar em dois lugares ao mesmo tempo?
Quando cheguei ao final desse livro foi impossível segurar as lágrimas, o enredo bem disposto, cuidadosamente preparado por si só já encanta, mas Cecelia vai além, ao trabalhar o tempo e a relação dele com Lou, ao mesmo tempo, ela faz com que pensemos na nossa relação que estabelecemos.
Estou sempre correndo, acordo, limpo a casa, faço almoço, me arrumo, como correndo pra pegar o ônibus, vou trabalhar, volto correndo, arrumo o janta e no final do dia estou morta, no meio do caminho sinto que estou perdendo algo, mas na correria nem tenho tempo para pensar, mas quando terminei este livro percebi o que perdi: tempo! Tempo para dar atenção a mim mesma, tempo para cuidar do que me faz bem e reencontrar pessoas, até mesmo não tive tempo de viver o luto. Não se trata de controlar o tempo, mas vivê-lo como um presente da forma mais intensa possível, as pessoas precisam compreender isso. Um dia nosso tempo se esgota e o que somos depois disso? Não sabemos, quanto mais deixamos para depois o que realmente importa, mais estamos esquecendo que nunca teremos todo o tempo do mundo para realizar nossos sonhos.
Uma das mais lindas reflexões que a história me trouxe e que quero compartilhar com vocês se encontra no final dessa jornada, nas últimas páginas, como mais um presente:
O tempo é mais precioso que ouro, mais precioso que diamantes, mais preciso que petróleo ou quaisquer tesouros. É o tempo, o que nunca temos em quantidade suficiente. É o tempo que causa a guerra em nossos corações. Devemos usá-lo com sabedoria. O tempo não pode ser embrulhado para presente e deixado embaixo de uma árvore na manhã de Natal.
O tempo não pode ser dado. Mas pode ser compartilhado

19 comentários:

  1. Thaila,

    Amei a resenha, e a mensagem que ficou foi linda, obrigada por isso.
    Já li esse livro há algum tempo e quando o li achei uma belezura, me fez refletir muito sobre esse aspecto da vida: não valorizar o que temos, ficar correndo de um lado para o outro, se ocupar e não aproveitar os momentos com quem realmente importa.

    xoxo
    Mila F.

    ResponderExcluir
  2. Oi Thaila, ainda não li esse livro, li três livros da autora e dois deles eu amei e um não conseguiu me conquistar, e o enredo de O Presente lembra muito o livro que tive dificuldades em seguir adiante na leitura, mas sua resenha falou tão bem sobre ele que em breve irei ler e tirar minhas próprias conclusões sobre a leitura. Parabéns adorei a resenha.

    Beijos!!!
    @jannagranado
    @lpdiversao
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi,minha linda! Tava te devendo uma visita há séculos, eu sei. Demorei, mas cheguei..rs
    Bem, eu ainda não li esse livro da Cecelia, mas vontade não falta. O que falta mesmo é uma brecha pra colocá-lo na lista imensa de livros não lidos. De qualquer maneira acho que vou curtir a leitura, tendo em vista meu gosto literário.
    Ótima resenha!
    Bj grande!

    Zilda Peixoto
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
  4. Julgando pela capa, esse livro não me chamaria a atenção. Contudo, sua resenha fez o trabalho que a capa não fez. Achei a premissa muito interessante e o livro parece trazer excelentes reflexões.
    Parabéns pela resenha, ficou excelente!

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de abril. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  5. Meu Deus, que livro é este?! Fiquei super curiosa para ler! Concordo que a capa ficou a desejar mas, é o tipo de leitura que gosto. Bem reflexiva e misteriosa.

    Ótima resenha. Parabéns.

    http://www.fasciniosliterarios.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Thaila =D

    AMEI sua resenha! Eu sempre tive vontade de ler este livro, mas depois da sua resenha fiquei convencida. Adorei, e espero ler em breve! E é verdade, o tempo é o que temos de mais precioso, a cada dia recebemos um novo dia, um presente, novas chances e oportunidades... e estamos sempre correndo. Mudar isso é muito importante.

    Beijos,
    Livy
    nomundodoslivros.com

    ResponderExcluir
  7. Oiee.

    Nunca quis ler essa obra, mas depois de sua resenha fiquei bem curiosa e espero dar uma oportunidade a obra um dia. Parabéns pela resenha maravilhosa

    Beijos Fê
    http://www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  8. Oie,
    nossa li este livro faz algum tempo, acho que quando lançou, achei ele muito lindo!!

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi flor, tudo bem?
    Sua resenha está linda! Eu ainda não li este livro, apesar dele estar aqui em casa.
    O tempo é mesmo algo precioso, algo que não damos o devido valor, mas que pode nos fazer muita falta.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  10. Adorei a trama! E ainda mais por ele nos dar uma percepção nova sobre o tempo, né?
    Já li um livro da autora e gostei bastante, vou ler esse também!
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  11. Olá Thaila,
    Se você terminou o livro chorando, eu terminei sua resenha chorando. A Cecelia é uma autora muito importante pra mim, tudo o que ela escreve parece ser maravilhoso e você só intensificou isso em sua resenha. Parabéns por saber usar as palavras tão magicamente bem <3
    Amei sua resenha e vou comprar esse livro já!
    Beijos
    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi Thaila,
    Ainda não tive uma oportunidade de ler nada da autora, mas gostei da mensagem do livro, espero no futuro ter uma oportunidade de lê-lo. Ótima resenha!!

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Thaila!
    Esse livro é lindo! Adorei a l eitura!
    bjks!

    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  14. Oii...
    Adorei a sua resenha. Ficou tão delicada!
    Acho a capa desse livro tão fofinha!
    Beijinhos ;**
    Leitora Online

    Facebook | Instagram | Twitter

    ResponderExcluir
  15. Oi Thaila! Sempre que leio um livro da autora enxergo uma bela mensagem nas entrelinhas, um dos que mais gosto é O livro do amanhã, já este aqui, embora nos ensine algo, não consegui me conectar com os personagens e assim não curti muito a história.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  16. Oi Thaila,
    Ainda não tive uma oportunidade de ler nada da autora, Acho que é medo que as historias sejam tão tristes quanto P.S eu te amo. Só tive coragem de assistir o filme, tenho ele e mais quatro livros da autora em casa, mais ainda não arrisquei. Gostei da mensagem do livro, pretendo ler algo dela ainda esse ano. Acho que vou começar com esse!

    Beijos

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Concordo com tudo que você disse, em gênero, número e grau!!

    Já li o livro e gostei bastante. Também tive todas essas reflexões.

    Adorei!!! Cecelia é diva demais ♥

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oie!
    Ganhei esse livro ano passado e ainda não o li.
    Preciso mudar isso urgente, rsrs.

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi flor!
    Que livro e resenha lindos!
    Cheios de sentimento. Preciso desse livro pra ontem *-*

    Beijos

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa