Resenha Novos Caminhos



Novos Caminhos 
- Renascer da alma; Beleza misteriosa-
Harlequin Special 90 - Rebecca Winters-
Harlequin, 2014
Renascer da Alma
O capitão da Marinha Nikos Vassalos é uma sombra do homem que costumava ver. Sofrendo de transtorno de estresse pós traumático, ele se isola em seu luxuoso iate. Mas sua amarga solidão é interrompida por uma mulher que o acusa de ser o pai de seu filho! O pequeno milagre que cresce dentro de Stephanie Marsh será o suficiente para fazer os dois encontrarem a felicidade que merecem… juntos?




Nikos vive uma vida secreta como agente da marinha grega, sua identidade deve ser preservada à todo o custo, incluindo assumir uma nova identidade para a mulher que conheceu, se envolveu e amou em férias no Caribe.
Para Sthephanie, Nikos é seu preciso Devin, um solteiro sofisticado que ela conheceu e que tem certeza ser o homem de sua vida. Entretanto, o súbito desaparecimento de Devin coloca em risco esse relacionamento.
Meses depois Sthephanie se descobre grávida e sozinha, sem sinal de Devin que parece fumaça, que não deixou vestígio nenhum, ou quase nenhum, pois a sagacidade da mocinha a leva à Grécia, para a busca do pai de seu filho que pode se tornar uma busca surpreendente.
Um acidente em serviço tirou tudo de Nikos, seu melhor amigo, sua saúde e também um almejado futuro com Sthephanie, mas em contra partida ela está na Grécia pronta para reconstruir esse futuro.
Parece clichê, moça grávida, cara machucado e as dificuldades enfrentadas, ok. Mas a história não em conquistou e olha que amo um clichê! Nikos começa como um homem apaixonado, mas com seu trauma fica frio e de certa forma cada vez mais parecido com o pai em certas situações, e ser como o progenitor foi uma coisa que ele sempre desprezou (dá vontade de dar uma paulada nele, cara cabeçudo!)
Isso regado a fraqueza de personalidade de Sthephanie me deixaram de cabelo em pé de raiva e me deixaram com aquela sensação que a história deixou a desejar!

Beleza Misteriosa
Com uma sombria história de família, o pai solteiro Leon Malatesta está decidido a manter sua bebê longe das manchetes. Então, quando uma mulher intrigante começa a fazer perguntas pela ensolarada cidade de Rimini, os instintos de proteção dele entram em alerta total. Até descobrir que Belle Peterson é ninguém menos que a filha perdida da madrasta dele! Belle traz a chance de um novo futuro para todos… Leon só precisa convencê-la de que deseja se casar por não apenas para dar a eles a família que tanto querem.


Belle sempre sentiu a marca de ser adotada em sua relação com seu pai e irmão adotivos que nunca lhe foram próximos, entretanto a dor da rejeição a acompanha desde o berço. Quem seria sua mãe biológica? Sentiria, ela, sua falta? Por que o abandono?
Com o falecimento de seus pais adotivos a busca por sua mãe tornou-se quase uma necessidade, essa busca a levou à Itália, onde suas origens podem ser descobertas, isso se ela conseguir passar pela muralha de proteção que envolve a família Malatesta e seus membros.
Leon Malatesta tem tudo para ser um playboy: dinheiro, um casão, é o típico italiano passional, mas ao contrário, ele é um homem dolorido pela perda da esposa que concentra todo seu amor na filha ainda bebê, Concetta. A chegada de Belle incita nele instintos protetores, quem seria aquela estrangeira? O que procurava?
O encontro de Leon e Belle mostra à ele como a vida pode ter cor e seu coração adormecido pode vir a ser descongelado pela postura meiga e carinhosa de Belle com todos á volta, mesmo com as inúmeras adversidades que se apresentam!
Eu não consegui entender Belle, mesmo se negando a ser carente ela é! Ela é pegajosa! E Leon é uma surpresa, uma vez que os italianos são descritos na forma de playboy encontrar um com uma veia romântica e principalmente carinhoso com a filha é uma surpresa!
Achei interessante ter trazido o tema da adoção e mais ainda do sentimento de quem é adotado!
“Eu sempre tive problemas com autoestima. Não saber quem você é porque foi dado para adoção significa que você não tem uma identidade. Toda minha vida eu tentei saber se me parecia com meus pais ou agia como eles. E se eu tivesse irmãos e irmãs? E se eu tivesse vindo de uma família grande com meios-irmãos que eu nunca iria conhecer? Isso costumava me deixar louca.” p.200
Tocar em um assunto desses com essa delicadeza é um ponto positivo para a autora. Mas o jeito de Belle, tão simplório e renegado além de não me convencer me deixou estafada!
Nenhuma das duas histórias me arrebatou, mas entre as duas, a segunda é a melhorzinha, acho que porque adorei mais Leon que Nikos! Rebecca é conhecida por criar enredos mais que ilusórios, são romances bemmmm fantasiosos e quem ler deve ter em mente isso!

29 comentários:

  1. Special geralmente traz romances bem levinhos.... Mas pelo visto esses aí não empolgaram mesmo, né?! O que é uma pena, pois ambos têm uma boa história, sendo que a primeira parece ser mais meu estilo que a segunda.... se não fosse pela falta de personalidade da mocinha, claro, pq mocinha sem personalidade é um horror... =p

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  2. Oii.

    Adoro livros de romance, ainda bem com uma história bem tranquila. Às vezes escolhemos um livro e acabamos nos decepcionando. O último que eu li (tem resenha no blog) não foi legal. Mas partimos para outro, pois tem tantos livros de romance ultimamente que está uma maravilha.

    beijos.

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, uma leitura não tão proveitosa não é sinal que todos os romances sejam ruins

      Excluir
  3. Oi Thaila!
    Lendo sua resenha a 2a história me pareceu legal... Pena que ela não empolgou!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero mais dos romances da Special, já que é minha série favorita

      Excluir
  4. OI Thaila, eu adoro romances de banca, Já fazem muitos anos que leio, mas como você não tenho paciência para mocinhas cheias de mimimi ou que não tenham personalidade. Gostei da premissa das duas histórias, pela sua resenha elas tinham tudo para agradar, mas parece que não rolou pra você. Uma pena quando isto acontece.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se os protagonistas não agradam a trama não evolui

      Excluir
  5. Oii!!!
    Preciso de um romance assim! *.*
    Beeijos

    Elidiane
    Leitura entre amigas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já que gostou da premissa leia e forme sua opinião

      Excluir
  6. Parece ser um livro encantador
    Amo romances
    Já estou seguindo ;)

    Beijos
    http://pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. É verdade. Ás vezes fantasia demais nos deixa entediadas. Mas amei o blog e já estou te seguindo. Quando puder, faz uma visitinha ao meu blog.
    Bjs
    http://educareeduc.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. fantasia é bom, mas quando em excesso a gente não curte tanto pois fica ilusório demais

      Excluir
  8. Oii,

    Eu gosto muito de clichés, mas esse não me atraiu muito :( Uma pena né?
    Não conhecia a autora, vou procurar algum outro livro dela pra conhecer ;)

    Beijinhos,
    entrechocolatesemusicas.blogspot.com.br
    EC&M

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. a autora é consagrada, algum título irá agradar!

      Excluir
  9. Oi Thaila, apesar de adorar os romances da Harlequin essas histórias não me chamaram a atenção.

    Beijinhos!
    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que pena Jessica, também não foi uma das minhas melhores leituras

      Excluir
  10. Thaila, confesso que romances dessa editora não me agradam, mas para quem gosta com certeza vale a pena

    M&N | Desbrava(dores) de livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que pena, pois muitas histórias são daquelas de aquecer o coração

      Excluir
  11. Oi Thaila, esses romances são tão gostosos, pena que nenhuma história te arrebatou completamente.

    Beijos,

    Pah - Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. são ótimas leituras, mas como ja disse como minha série favorita sempre espero mais

      Excluir
  12. Oi Thaila!
    Não conhecia o livro, mas não me empolguei muito com as histórias não. A primeira eu até curti, principalmente pq o mocinho ficou todo amargurado (eu gosto de uma sofrência - rs). Mas não sei se leria.
    Beijocas
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  13. Poxa, que pena que o livro não foi tão legal assim. Eu adorei a premissa dela e achei clichê sim, e também adoro clichê, e fiquei morrendo de curiosidade de ler. Mas ao ler sua resenha fui perdendo a vontade. Que saco isso, heim! A autora poderia ter feito uma miséria boa na história.

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oi, Thaila, tudo bem?

    Nossa, que capa bonita. Mas é uma pena que o livro tenha deixado a desejar. A sinopse pareceu interessante.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fui sincera ao máximo, mas acho que deveriam ler e firmar o ponto de vista de vocês

      Excluir
  15. Thaila-flor, ri sozinha com seu comentário sobre cada história… Menina, isso é triste, né? Não se identificar com nenhum dos personagens e sentir que, poxa, tá faltando aqueeeele elemento que nos arrebata, é ruim demais. Mas você, como sempre, consegue ao menos captar o melhor de cada leitura. :) Adorei.

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa