Resenha A Culpa é das Estrelas

A Culpa é das Estrelas
- John Green-
Intrínseca, 2012
Sinopse: A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.

“Talvez o.k. venha a ser o nosso sempre”. p 72

Hazel é uma paciente terminal, ela vai morrer, isso é fato! Resistindo à um câncer de pulmão graças a um medicamento experimental que esta conseguindo diminuir a evolução de sua mestátase, mas nada será capaz de fazer com que seu tumor desapareça e seus pulmões não encham de água. Deprimida e sem vontade de fazer nada, a família a incentiva a ir à um centro de apoio para jovens que assim como ela lutam pela vida.
O que eles não entendem é que não é uma luta pela vida, é uma contra a dor. Hazel sabe que seu tempo nesse mundo é finito, mas o que a incomoda é ser uma granada, pois ela sabe que sua morte não irá acabar só com ela, mas com sua família e amigos também, esse é um dos fatores pelos quais ela não quer se apaixonar.
Até que Augustus Waters entra em cena...
Augustus, ou só Gus, teve um câncer ósseo que lhe tirou uma perna, atualmente ele está livre das células cancerosas, ou como eles dizes SEC (sem evidência de câncer), ir ao grupo de apoio foi uma forma de estar com seu melhor amigo que está passando por um momento complicado com o avanço de sua doença.
A amizade entre Augustus e Hazel é instantânea. Mas como não gostar daquela menina de aparência tão frágil, mas ao mesmo tempo tão forte? Como não gostar de Augustus, com seu jeito irônico e metafórico, além do mais lindo sorriso torto já descrito?
Gus tem medo do esquecimento, ele deseja deixar uma marca na Terra, principalmente depois de passar pelo câncer ele percebeu o quanto sua vida é curta. E não importa o quanto Hazel se negue, ele irá se apaixonar por ele.

“Você sabe que tentar me manter a distancia não vai diminuir o que eu sinto por você − disse ele”. p 116

Hazel tem um livro preferido, Uma aflição imperial, que assim como ela a personagem principal tem câncer e no meio da narrativa para, sem dar um fim a história. Hazel até compreende o porque do autor, Peter Van Houten, usa essa estratégia, mas isso não quer dizer que ela não tenha perguntas. Augustus quer realizar esse desejo e é ai que a história toma forma.
Green não escreve só uma história sobre o câncer, é mais do que isso, seu livro traz uma reflexão importante: não importa quantas marcas desejamos deixar em quantas pessoas, nesse caso a quantidade é relevante. A qualidade dos sorrisos que ficam, dos momentos compartilhados, dos sonhos vividos, isso é importante. Nem todos os que partem são lembrados com grandes pompas, mas cada um de nós será amado e lembrado por alguém.
No fim a vida não é finita... ela é constituída de pequenos infinitos que vivemos todos os dias!
Sim eu chorei, sim eu me emocionei, sim eu ri, sim eu vivi esse pequeno infinito de emoções, e sim Hazel e Augustus eu me lembrarei de vocês, não só eu, porque quem ler sua história de amor nunca se esquecerá!

35 comentários:

  1. Concordo completamente, Thaila. Eu demorei muito para ler esse livro, e por isso acho que acabei me decepcionando um pouquinho por ter criado tanta expectativa em torno dele. Mas sem dúvida nenhuma a história é linda e que marca a gente.

    Um beijo,
    Inara
    www.lerdormircomer.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. depois eu fiquei com as questões na cabeça, o livro dá o que pensar!

      Excluir
  2. Gostei da sua resenha, e concordo com tudo. Porém, não gostei tanto do livro como a maioria. É que eu estou acostumada a ler livros de romance/drama, e acho que tem livros BEM mais emocionantes e ao mesmo tempo realistas. Livros como A Cidade do Sol, O Caçador de Pipas, O Menino do Pijama Listrado, entre outros, são bem mais emocionantes. Achei a história marcante sem dúvidas, e John é um ótimo escritor, mesmo não me fazendo chorar, haha. Beijos

    http://desfocandoideias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. mas mesmo com as nossas ressalvas a mensagem que é deixada nos toca!

      Excluir
  3. Oi, Thayla
    Gostei tanto desse livro quanto do filme. Chorei nos dois e posso garantir que o filme é muuito parecido com o livro. São poucos assim. John é um excelente escritor, assim como Nicholas Sparks.

    beijos.

    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também estava insegura para a adaptação, mas se surpreendi pela semelhança como você aponta!

      Excluir
  4. Eu amei o filme e o livro!

    Beijos, Juliana.
    http://bloggirlpop.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oie Thaila =)

    Falar desse livro é complicado para mim... fiquei um mês deprimida após a leitura. É o tipo de livro que você lê uma vez na vida e pronto.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. como eu disse, uma leitura pra não esquecer!

      Excluir
  6. Oi Thaila!
    Esse livro é bem fofo e um pouco emocionante, mas o melhor do livro com certeza é o Gus! Ele que dá pitadas de humor e leveza a história, a Hazel não gostei tanto.
    Mas chorei muito no filme haha
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente Nati. Com Gus a história ganga a leveza para não ser mórbida

      Excluir
  7. Olá!!
    Este sem duvidas é o livro mais lindo do John, não tem como não se encantar!
    Blog lindo.
    Bjuu
    http://orocardovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Faço minhas as suas palavras em relação a esse livro: "Sim eu chorei, sim eu me emocionei, sim eu ri, sim eu vivi esse pequeno infinito de emoções, e sim Hazel e Augustus eu me lembrarei de vocês, não só eu, porque quem ler sua história de amor nunca se esquecerá!"

    Sou apaixonada por essa história, por esses personagens, são simples e cativantes.

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  9. Eu gosto desse livro. Li quando ninguém ainda conhecia John Green, mas confesso que esse é um livro bom, mas também não é a maravilha que pintam. John Green tem a receita de um bom romance e bons personagens, mas isso não faz dele o autor perfeito.

    http://www.laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes suas expectativas não foram supridas

      Excluir
  10. Oiee ^^
    ACEDE é um dos meus livros favoritos ♥ Também li ele quando ninguém conhecia, no ano que foi lançado, inclusive. Os livros do John são ótimos, mas como a Débora disse, ele não é O autor perfeito...
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu protelei muito a leitura e como só li os comentários fui ficando cada vez mais ansiosa!

      Excluir
  11. Eu também o li quando não era tão famoso, e eu gosto muito, mas não é um dos meus favoritos... Nunca compreendi o porquê de o livro receber tanta atenção, já que existem melhores, mas vai entender, né?
    Adorei sua resenha e me inscrevi em seu blog, beijos!
    www.trezeparameianoite.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acho que trazer o tema para debate, a morte e pós morte além de inovador é intrigante ao mesmo tempo

      Excluir
  12. Oi, Thaila!

    ''A Culpa é das Estrelas'' é muito lindo e emocionante! Tanto o livro como o filme são ótimos! Parabéns pela resenha! :)

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. todos os livros são marcantes, mas esse foi bem no fundo da alma

      Excluir
  13. Ai esse livro é lindo né?! E o filme então <3

    Acho até, que gosto mais do filme do que do livro hahaha

    Beijos, Kamila

    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. também curti o filme, as questões cernes foram mantidas

      Excluir
  14. Oie...

    Sou uma das poucas que ainda não li, quero ler... Só não agora! Não tô preparada para o mar de lágrimas que me espera.

    Beijos

    Cintia
    http://www.theniceage.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Thaila, de todos os livros do Mundo este é o que menos tenho vontade de ler.
    Não gosto de nada que fale sobre câncer. Passo longe!

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é mais do que o câncer, é uma lição de vida

      Excluir
  16. Comentei em outro blog que não tenho tanto interesse, ao menos no momento. Apesar disso, como agora tenho o exemplar em casa, eventualmente vou acabar lendo. Só espero gostar como todos. :D

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oi Thaila!
    Queria saber o que você tinha achado do livro, já que nós duas lemos ele esse mês!
    Eu também achei a história inesquecível... Mas apesar de ter me emocionado, não chorei no final. Só que tenho certeza de que irei chorar no filme!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  18. Oi Thaila,
    Eu vi o filme 2 vezes no cinema, chorei as duas vezes. E creio que em breve irei ler esse livro e me emocionar tanto ou até mais que o filme. Também tenho interesse em ler A estrela que nunca vai apagar. Nossa creio que a leitura e o filme deveriam ser visto por todas as pessoas no planeta. Uma grande obra que emociona.

    Beijocas Elis - http://amagiareal.blogspot.com.br/

    P.S: Acho que esse seria um livro para ler e reler muitas vezes...=D

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa