Resenha O começo de tudo




O começo de tudo

Quando o chão é tirado dos nossos pés, nem sempre temos a opção de cair.

Robyn Schneider
Novo Conceito, 2014
Sinopse: O garoto de ouro Ezra Faulkner acredita que todo mundo tem uma tragédia esperando ali na esquina – um encontro fatal depois do qual tudo o que realmente importa vai acontecer. Sua tragédia particular esperou até que ele estivesse preparado para perder tudo de uma vez: em uma noite espetacular, um motorista imprudente acabou com a perna de Ezra, com sua carreira no esporte e com sua vida social.
Depois que perdeu o favoritismo ao posto de rei do baile, Ezra agora almoça na mesa dos losers, onde conhece Cassidy Thorpe. Cassidy é diferente de qualquer pessoa que Ezra tenha encontrado antes – melancólica e com uma inteligência mordaz.
Juntos, Ezra e Cassidy descobrem flash mobs, tesouros enterrados e um poodle que talvez seja a reencarnação do Grande Gatsby. À medida que Ezra mergulha nos novos estudos, nas novas amizades e no novo amor, aprende que algumas pessoas, assim como os livros, são difíceis de interpretar. Agora, ele precisa considerar: se uma tragédia já o atingiu, o que poderá acontecer se houver mais infortúnios?
O Começo de Tudo é um livro poético, inteligente e de cortar o coração sobre a dificuldade de ser o que as pessoas esperam, e sobre começos que podem nascer de finais trágicos.

“Na vida de todos, não importa quão comum seja, existe um momento que se tornará extraordinário - um único embate após o qual tudo o que realmente é importante vai acontecer.” p.5
Ezra Faulkner tinha tudo para ser o cara perfeito, o típico rei do baile: bonito, atleta, famoso entre os amigos, invejado e desejado. Tudo mudou quando o acidente um dia antes lhe tirou tudo: seus amigos o abandonaram, sua namorada agora é ex e de célebre atleta agora ele é quem fica na arquibancada e seu lugar na mesa dos bacanas já foi ocupado. Sentindo-se um nada e agindo como um nada, Ezra acaba por ter infinitas surpresas na vida: recuperou a amizade com Toby, seu antes melhor amigo que também passou por uma tragédia pessoal e junto com essa reaproximação nosso protagonista se abre para novas oportunidades e novas pessoas, incluindo Cassidy Thorpe.
Cassidy, Toby e todos os amigos novos que Ezra faz em sua “nova” vida que permitem que ele possa analisar a vida, seu passado, seu presente e ainda mais: elaborar um futuro. Cassidy tem papel importante nessa tomada de consciência, justamente por colocar Ezra para pensar, por ir contra um sistema de regras que te impõe o que sentir e pensar. Cassidy é autentica, é versátil, é corajosa!
Preciso contar um pouco da minha relação com esse livro: primeiro não gostei da capa e acabei por não gostar da história, entretanto depois de ler tantas resenhas positivas decidi que precisava me render, demorei para comprar e assim que tive uma brecha aproveitei para ler.
Agora olho para a capa e percebo que não a compreendi a primeira vista, a vida de Ezra pode ser uma analogia com a montanha russa estampada: em um momento no alto, no auge, no outro esta lá embaixo, só esperando a próxima virada, seja de sorte ou azar, assim como a nossa própria vida: regada de bons e maus momentos, ou como Ezra gosta de chamar, nossas tragédias pessoais.
O começo de tudo não é um romance bobinho adolescente, nem tampouco uma história dramática ao extremo, a história tem doses certas de tudo um pouquinho, tendo foco em Ezra e sua vida, suas escolhas é fácil traçar um paralelo e porque não nos imaginar nas mesmas situações? Mas acima de tudo, o livro, nos mostra quantas vidas podemos viver em uma única existência.

"A verdade de tudo é que, durante toda a minha vida , eu vinha perseguindo a experiência errada, e, embora Cassidy tenha sido a primeira pessoa a se dar conta disso ela não incorporou os elementos que me permitiriam prosseguir por um caminho diferente. Ela acendeu uma fagulha, talvez, ou assoprou a chama, mas o incêndio era meu. Oscar Wide disse certa vez que viver é a coisa mais rara do mundo, porque a maioria das pessoas apenas existe, e isso é tudo . Não sei se ele tem razão, mas sei que passei um longo tempo existindo, e, agora eu pretendo viver. " p.287

Foi uma experiência diferente daquela que eu imaginava, até porque coloquei diferentes expectativas na trama, pois fiz conjecturas demais, mas que de maneira nenhuma foi ruim ou decepcionante, ao contrário, fiquei surpreendida com a capacidade da autora em criar um enredo tão cuidadoso, ter tanto capricho na escrita e conseguir inovar e surpreender página a página!  Não que eu concorde com todas as suas apostas no enredo, mas achei que foram as mais certas para a trama que Robyn quis apostar. Agora fico querendo saber se vocês já leram ou se assim como eu, irão se render.

8 comentários:

  1. Oi Thaila,
    Eu ainda não tive uma oportunidade de lê-lo, mas pelos comentários positivos que li a trama deve ser realmente muito boa além de passar uma mensagem bacana.

    *bye*
    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Thaila!
    Também não senti muita vontade de ler esse livro, mas é tão bom quando temos pouca expectativa e nos surpreendemos assim, né?
    Para mim uma capa é boa quando ela tem tudo a ver com a história, mesmo que não seja necessariamente bonita.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oii!

    realmente essa capa não é das melhoes, mas eu fico feliz em fazer que você conseguiu entender depois o que o autor quis dizer com ela. Não conhecia a obra e achei legal o fato de vc se supreender com ela durante o decorrer do enredo. Parece ser uma história bem bonita!

    Beijinhos,
    www.entrechocolatesmusicas.com

    ResponderExcluir
  4. Hey Thalia,
    Acho o que me fez sentir menos vontade de ler foi a capa, ela é meio "bobinha". Mas irei ler e dá uma chance, vai que no fim eu também me surpreenda!!
    Amei a resenha e o blog!!
    Beijos
    Maah.
    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Assim como você, fiquei com receio depois de ver tantas resenhas positivas. Mas de acordo com a sua, eu acho que a minha também será.
    Gosto dessa coisa de vida que sobe e desce. A minha é assim, acho que de todos, e por isso vou me identificar.
    Adorei a resenha!!!!

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir
  6. Eu nunca tinha ouvido falar do livro,mas, ao ler sua resenha, percebi que o livro possui uma lição muito bonita ao contar a história de Ezra. Com certeza, vou gostar muito deste livro.

    Abraço!
    http://www.tudoonlinevirtual.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela resenha Thaila! Estou ansiosa para ler O Começo de Tudo! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  8. Oiee.
    Já peguei um livro achando que seria ruim. A Casa das Orquídeas foi um deles, quando me vi penetrada na história quase furtei por não ter lido antes.
    O Começo de Tudo é lindo e achei ele bem adulto sabe?

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa