Resenha As sete irmãs



As sete irmãs
Lucinda Riley
Novo Conceito, 2014
Sinopse: Meus dedos tocaram a selenita em meu colar. Tudo o que podia imaginar era que ele foi mandando comigo, como uma espécie de recordação, talvez por minha mãe, quando Pa Salt me adotou. Ele dissera, quando me deu o presente, que havia uma história interessante pode trás daquela joia... Ele esperava que eu perguntasse. E eu desejava com todo o coração, naquele momento, ter perguntado.
Agora que Maia e suas irmãs perderam o pai, cada uma delas tem em suas mãos a decisão de buscar ou não a verdade sobre sua família biológica. Maia não resiste ao chamado do passado e é atraída até o Rio de Janeiro, onde, auxiliada pelo escritor Floriano, irá mergulhar em uma história quase centenária. Nos anos 20, uma paixão devastadora entre uma aristocrata brasileira e um escultor francês é sufocada pelas convenções sociais. Uma pequena placa de pedra-sabão eternizou o amor de Izabela e Laurent, selando o destino de Maia. A escritora best-seller Lucinda Riley mergulhou na cultura e na história do nosso país para conhecer de perto os mitos e verdades sobre a construção de um dos mais emblemáticos monumentos à nossa fé: o Cristo Redentor. O resultado dessa experiência é uma trama surpreendente e sensual, recheada de elementos exóticos. A partir do momento em que, junto com Maia, aterrissamos no Rio de Janeiro, não vamos nos separar dela enquanto não decifrarmos os segredos de seu passado.
E esse é apenas o começo da viagem.

Mais uma vez Lucinda surpreende! Meu Deus!
Maia e suas cinco irmãs foram adotadas ainda bebês por Pa Salt, um homem imensamente rico e cheio de mistérios, afinal o que levaria um homem a adotar seis meninas, cada uma oriunda de uma parte do mundo e tão diferentes em aparência e gênio?
“Maia, a beldade; Ally, a líder; Star, a pacificadora; CeCe, a pragmática, Tiggy, a diligente; e Electra, a bola de fogo.” p.35
Seus nomes foram escolhidos com base na mitologia das Sete Irmãs das Plêiades, um aglomerado de estrelas existente na constelação de Touro, no qual cada personagem (irmã) do livro recebeu um nome de cada estrela em sua devida ordem, apenas a sétima irmã, Merope, não é retratada neste inicio, o que já gera um mistério.
Cada uma das meninas é bem sucedida na carreira que escolheram, vivem pelo mundo espalhadas, apenas Maia vive no pequeno palácio criado por este pai para abrigar suas meninas, os próprios segredos dela a impedem de alçar grandes vôos.
Maia, a primogênita da família, recebe um duro golpe quando ao voltar para casa depois de uma curta viagem descobre que seu pai estava morto e enterrado, preferindo o isolamento no momento derradeiro a presença de suas meninas. Mas, Pa Salt deixou um presente importante para cada uma: a chance de descobrir a sua própria história. E é nessa jornada que Maia irá embarcar.
“Enquanto a lancha me carregava tranquilamente pelas águas do Léman, percebi que não sabia se estava fugindo do meu passado ou correndo em direção a ele.” p. 96
Sua jornada a leva ao Rio de Janeiro, na companhia de Floriano, uma autor em ascensão que conheceu por meio de seu trabalho. Desvendar sua história pela pista deixada por Pa Salt, um pequeno ladrilho de pedra sabão, pode se tornar uma jornada para conhecer um Rio burguês  do século XX.
Izabela Bonifácio foi uma das beldades do Rio nos anos 20, como a filha de um homem imigrante que ascendeu seu prestigio era pouco, portanto, um casamento com alguém de renome seria importante para garantir que o prestigio pelo qual a família Bonifácio ansiava. Uma viagem a Paris foi um pequeno balsamo para seu futuro já marcado, a cidade do amor lhe mostraria toda a sua força
Laurent Brouilly, um jovem escultor em ascensão despertou em Bela a paixão, mas com o destino de ambos tão bem traçados como seriam capazes de viver este amor sem trazer mais mágoa e ira aos demais?
“O amor não conhece distância;
Não se divide em continentes.” p. 548
Duas gerações separaram Izabela de Maia, mas como o destino destas duas mulheres tão semelhantes em aparência e pensamento poderia estar ligado? É isto que Lucinda magistralmente trabalha, ligando passado e presente com leveza e dinamismo.
Ao longo do livro percebe-se um cuidado especial ao retratar a história da construção do Cristo Redentor no Rio de Janeiro, dados, nomes de pessoas, o próprio processo de concretização da estátua, tudo trabalhado com riqueza, gerando não só uma leitura prazerosa, mas um aprendizado muito grande, pois eu mesma, brasileira, não conhecia a história por trás desse imponente marco para o país! Outro ponto super bem explorado foi o papel da mulher, em uma época revolucionária, de pequenas lutas pela igualdade.
O Brasil dos anos 20, extremamente burguês, com ares franceses vivendo a ascensão e decadência do café foram palcos para a criação deste enredo brilhantemente trabalhado para contar uma história de amor que ultrapassou os limites da razão. O interessante desse livro é que nada fica tão conclusivo, você o termina com aquela dúvida martelando em sua cabeça “quem é Pa Salt?”, que mistérios este homem tem? Estou ansiosa pelo próximo livro e poder coletar mais algumas pistas!
A sensação que tive ao terminar este livro é de quero mais! Lucinda mostra mais uma vez que conhecer seu passado é a chave para enfrentar seu futuro e qual o peso das nossas escolhas, para ler e refletir, principalmente!
E olha só a novidade meu povo....  


Sim, você entendeu corretamente. A arqueiro comprou os direitos dos próximos livros da Lucinda e a história de Ally já sai em novembro!
 

18 comentários:

  1. Oi Thaila, a capa deste livro é linda! E sempre tive muita vontade de ler, mas é que são tantos livros, que sempre acabo me esquecendo de comprar este.
    Adorei sua resenha e ela só aguçou ainda mais a minha vontade de conferir a obra.
    Lucinda é uma grande autora, e saber que ela está na Arqueiro agora me deixa super feliz!
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi, Thaila =D

    Adoro a escrita da Lucinda. Ela sabe como ninguém como envolver o leitor. Suas histórias são maravilhosas e emocionantes, e realmente ao terminar dá um gostinho de quero mais. Adoro <3 Este ainda não li, mas espero ler em breve!

    PS.: Amei quando vi esta notícia que a Lucinda vai ser publicada pela Arqueiro, uma das minhas editoras amorzinho <3 Está em ótimas mãos!

    Beijos,
    Livy
    nomundodoslivros.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Thaila =)
    Acredita que ainda não li nenhum livro da Lucinda? Mas todas as resenhas que leio dos seus livros me fazem querer lê-los no mesmo instante. Espero em breve poder conhecer a escrita da Lucinda e me encantar.
    Essa notícia de que ela vai ser publicada pela Arqueiro me pegou de surpresa, mas fiquei imensamente feliz, pois adoro a Arqueiro.

    Beijos!!!
    @jannagranado
    http://livrospuradiversao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Amiga quando eu recebi esse livro da novo conceito eu dei de presente para Leticia que na verdade foi quem resenhou no blog para mim, porque eu sinceramente fiquei até com preguiça por conta do tamanho hahahahaa
    Mas ela disse que amou a história e pediu também para que eu lesse, porque é muito bom, mas não sei, talvez eu compre o livro mais pra frente, porque tenho outras prioridades. Mas mesmo assim amei tudo que você contou em sua resenha. Espero poder ter a oportunidade de ler assim que possivel =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-paredes-vivas.html

    ResponderExcluir
  5. Oie Thaila =)

    Ahhh! Ainda não li nada da Lucinda t.t. Quando falo que preciso ficar ryca para ter mais tempo as pessoas acham que estou exagerando rs...
    Acho que a noticia que a Arqueiro vai publica-la no Brasil agora, pegou todo mundo de surpresa, mas acredito que essa vai ser uma ótima parceria.

    Beijos e um ótimo final de semana;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary


    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Lucinda Riley, sempre encanta, estou lendo esse, paralelo a outros, estou amando. Mas acho que terei de me concentrar em um por vez, se não piro, porque quero ler tudo junto kkkkkkk...bjos elis!

    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia o livro, mas fiquei curiosa pela leitura, parece ser bem interessante, já anotei a dica aqui!
    Adorei seu blog, super profissional, estou seguindo para acompanhar seu trabalho.


    http://www.detudopouco.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Thaila!
    Só de ler sua resenha já sei que vou amar esse livro. Adorei os outros dois livros da Lucinda que eu li, adoro como ela junta história com lugares diferentes... E esse livro se passa mais perto da gente, aqui no Brasil! Fiquei super curiosa!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  9. Sete Irmãs é lindo! Principalmente porque ela usou o Brasil como plano de fundo, achei linda a mistura com a história do Cristo!
    Sou suspeita em falar, amo Lucinda.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
  10. oie Thaila
    ainda não li nada da Lucinda, mas sua resenha me deixou com vergonha disso. O enredo me pareceu muito bem elaborado, e a pesquisa que ela teve que fazer parece ter sido grandiosa. Quero ler assim que possível.
    bjos
    www,mybooklit.com

    ResponderExcluir
  11. Nunca li esse, parece ser ótimo! Adorei o post.
    www.espacegirl.com

    ResponderExcluir
  12. Nossa! Como professora de história vibrei quando li isso: "conhecer seu passado é a chave para enfrentar seu futuro e qual o peso das nossas escolhas". Sempre contemplo absurdada a falta de interesse das pessoas pelo passado, mas fazer perguntas a ele é um modo de nos conhecermos melhor e de estarmos preparados para as escolhas.

    Ainda não li a Lucinda, apesar dela está em minha lista, mas dessa vez... Putz, me deu vontade vice!

    Arrasou na resenha Thaila!

    Cheros, Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  13. Oi! Adoro estórias onde duas vidas totalmente diferentes acabam se ligando, fiquei curiosa para acompanhar esta. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Lindo!!!
    Resenha linda!!
    Eu tive a oportunidade de ver a autora e estar perto dela na Bienal, e olha, tudo o que ela passa com seus livros maravilhosos é exatamente o que ela é. Um doce, uma linda, uma flor mesmo!!!
    Adorei a resenha. Eu preciso ler este livro!!!!!

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir
  15. Olá Thaila,

    Gosto demais da escrita da autora e esse livro esta na minha lista de espera de leitura e vejo pela a sua resenha que também é uma história excelente....abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Thaila-linda,
    Que livro, hein? Eu o tenho por aqui, mas ainda não o li por pura falta de tempo. Nunca li nada da autora, mas – depois da sua resenha – SEI que vou amar esse livro!!! <3

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Sou maluca pelos livros da Lucinda, ela me enfeitiça completamente, fora que ela é um ser humano sem igual, não a conheço pessoalmente mas todas as vezes em que entrei em contato com ela fui super bem tratada e atendida. Enfim... ainda não li As sete irmãs por falta de tempo mesmo, mas logo o lerei e depois de sua resenha eu estou até meio aflita. Adoro a receita que Lucinda usa para escrever suas histórias, suas mansões, os lugares e suas descrições e suas personagens femininas fortes e cheias de garra. Amo <3


    *_____*

    ResponderExcluir
  18. A Lucinda é ótima mesmo, separei este livro para leitura de um dos meus desafios literários deste ano.
    Fiquei muito surpresa quando a Arqueiro anunciou a novidade.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa