Resenha Ligeiramente Seduzidos




Ligeiramente Seduzidos
Os Bedwyns # 4
Mary Balogh
Arqueiro, 2016
Sinopse: Jovem, estonteante e nascida em berço de ouro. É apenas isso que Gervase Ashford, o conde de Rosthorn, enxerga em Morgan Bedwyn quando a conhece, num dos bailes da alta sociedade inglesa em Bruxelas.
Em circunstâncias normais, ele não olharia para ela duas vezes - prefere mulheres mais velhas e experientes. Porém, ao saber que Morgan é irmã de Wulfric Bedwyn, a quem Gervase culpa pelos nove anos que passou longe da Inglaterra, decide que ela é o instrumento perfeito para satisfazer seu desejo de vingança.
Mas Morgan, apesar de jovem e inocente, também é independente e voluntariosa e, assim que entende as intenções do conde, se prepara para virar o jogo e deixar claro que não se deixará manipular por ninguém.
Em Ligeiramente Seduzidos, quarto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos brinda com mais uma história fascinante. Em uma trama repleta de traição e vingança, escândalo e sedução, ela mostra que o caminho para o amor pode ser difícil, mas que a recompensa faz cada passo valer a pena.


“É muito fácil se apaixonar, eu acho. É um estado altamente emocional. Não estou certa de que seja tão fácil amar.” p. 71


Gervase, o conde de Rosthorn, quer vingança. Nove anos antes ele viveu o suplicio do exílio, quando foi julgado e condenado por algo que não fez. Ignorado pela família e pelo amigo, ele partiu rumo a se tornar aquilo como todos o julgavam: um libertino, sem moral ou pudor.

Não por acaso quando a oportunidade de se vingar de seu ex-amigo e atual desafeto, o duque de Bewcastle, também conhecido como Wulfric Bedwyn, surge na pele da jovem e caçula irmã do duque, ele decide fazer o mesmo que lhe aconteceu: desonra. 

Morgan é jovem, tem apenas dezoito anos, mas sua maturidade e curiosidade superam a sua ingenuidade proveniente da pouca idade. Vinda de uma família como os Bedwyns, ela aprendeu desde cedo que o amor é a força motriz dos relacionamentos e a nunca deslumbrar-se por pequenas paixonites, por isso lhe é fácil escapar de pretendentes inoportunos, mas ela terá dificuldades em combater o charme de Gervase, apesar de pressentir que teria problemas.


“Opostos são apenas dois lados de uma mesma moeda. Um não existe sem o outro.” p. 46


Tendo por pano de fundo o período histórico real da luta do Reino Unido e aliados contra Napoleão Bonaparte na batalha de Waterloo o relacionamento de Morgan e Gervase passa de um flerte descompromissado para uma amizade pura e para um romance singelo, mas seria possível o passado intrometer-se?

Morgan tem a juventude, mas não a ignorância e o deslumbramento das debutantes de sua idade. Ela é uma personagem que muito me surpreendeu, eu já esperava que por ser uma Bedwyn teria um temperamento a frente de seu tempo, mas ela é mais do que isso, ela tem interesses políticos, deseja igualdade e principalmente ocupar sua doce cabecinha com algo além de rendas e bordados.

Gervase não foi um personagem que me fez cair de amores logo de cara, com um aspecto de vilão, por assim dizer, não foi fácil aceitá-lo. Apesar de não buscar, ele precisava de uma redenção, sua raiva o cegou. Mas meu lado romântico começou a vê-lo de outra forma como ele começou a ver além das aparências, enxergando Morgan como a mulher espetacular que ela é. Dá pra ver que o jogo vira, né? A caça vira caçador.

Romântico, sensual e arrasador, Ligeiramente Seduzidos, faz jus ao título: em um enredo, onde seduzir e destruir estão em uma linha tênue, qualquer momento pode ser a verdadeira perdição, seja para o bem ou mal.

“Amar é gostar, ser companheiro, respeitar e confiar. O amor não domina ou tenta possuir, mas se fortalece com o compromisso puro, liberdade mútua[...]”
“[...] os casais ligados pelo matrimônio deveriam deixar seus parceiros livres para viverem, aprenderem, encontrarem crescimento pessoal. Eles não são dois lados de uma moeda, ou duas metades de uma alma. São duas preciosas almas individuais que uniram suas liberdades para fazer de suas vidas algo mais glorioso, mais desafiador.” p. 72


Balogh arrasou, usando de fatos reais, como a verdadeira batalha de Waterloo e valendo-se de nomes reais como de Gebhard Leberecht von Blücher e Duque de Wellington (pessoas importantes do período histórico e na luta contra o imperador francês) dão um toque real e ao mesmo tempo denotam o cuidado da autora em fazer sua trama mais próxima possível da realidade da época, levando em conta os costumes e percalços.

Eu já estou ansiosa, por vários motivos, em Ligeiramente Seduzidos temos uma reviravolta super interessante que muda bastante o que esperar dos próximos livros, além disso, neste livro Wulfric é mais ou menos desvendado, mostrando um lado mais humano desse personagem tão sério e que tanto me dá curiosidade.

9 comentários:

  1. Bom dia Thaila,

    Esse é um livro que todos estão gostando e pela sua resenha a história parece muito boa mesmo, não leria no momento mas quem sabe depois...ótima resenha.

    Beijos.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Thaila!
    Ainda não li nenhum livro dessa série, mas como gosto de romances históricos já sei que preciso ler!

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  3. Oi Thaila, tudo bem?
    Eu confesso que não curto romances históricos :P
    Mas que bom que você gostou :)
    Mas curti isso de ter o pano de fundo em uma batalha real. Isso torna o livro mais interessante, sem dúvidas.
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie Thaila =)

    Achei esse livro uma gracinha *-* na verdade nem esperava gostar tanto dele como gostei. Agora estou morrendo de ansiedade para ler o próximo livro da série, afinal a Mary a cada história vem nos surpreendendo <3

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  5. Oi Thaila!! Este foi o livro da série que o casal menos me impressionou, mas o pano de fundo histórico foi o melhor apresentado. O segundo ainda é meu preferido.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  6. Gostei muito do blog, você escreve muito bem e as resenhas são ótimas! Já tem uma nova seguidora, beijoss

    literalizza.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem? Esse livro parece ser bom, já vi muitos elogios sobre ele. Adorei sua resenha e fiquei com vontade de ler a série, pois sempre quis ler algum livro ou série do gênero.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  8. Oi Thaila, sua linda, tudo bem?
    Eu já li esse livro, foi o meu primeiro conato com a autora e adorei. Os diálogos dela foram super interessantes, eu me vi com a vontade de participar da conversa deles, de fazer perguntas, gostei tanto dos pontos de vistas deles. E a parte que os dois estão na guerra foi a minha preferida. Realmente, temos uma reviravolta que irá mudar tudo. Não vejo a hora da editora lançar o próximo. Sua resenha ficou ótima.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oie! Suas resenhas são ótimas, estou lendo uma atrás da outra haha. Sempre ouço falar muuuito dessa série, talvez possa ser uma boa hora de iniciar minha leitura. Fiquei bem curiosa e acho que esta será uma leitura bem bacana para distração.

    Um beijo!
    Débora
    http://amorlivronico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa