Resenha Tempo de Mudanças



Tempo de Mudanças
- Lisa Jewell-
Novo conceito, 2014
Sinopse: Em um hospital em BuryStEdmunds, Daniel Blanchard está morrendo. A amiga Maggie May é sua companheira nesta jornada até o fim: senta-se ao seu lado todos os dias, segurando-lhe a mão e ouvindo histórias de sua vida, seus arrependimentos e seus segredos: os filhos que nunca conheceu e que, provavelmente, nunca conhecerá. Lydia, Dean e Robyn não conhecem o pai e também não se conhecem. Ainda... Todos eles estão passando por uma fase de mudanças e de dificuldades: Lydia carrega as cicatrizes de uma infância traumática e, embora seja rica e bem-sucedida, sua vida é solitária e confusa. Dean é um jovem sobrecarregado por uma responsabilidade imprevista, cuja vida está indo para lugar nenhum. E Robyn começou a faculdade de medicina, mas sente que alguma coisa não está certa. Três jovens com histórias muito diferentes, mas que se sentem igualmente perdidos e à procura de alguma coisa, como se faltasse um elo para dar sentido às suas vidas. E então, quando eles percebem que seus caminhos estão se cruzando, tudo começa a mudar...

“Cada criança representava uma fascinante história de encontros, sentimentos e consequências, e cada criança seguiria adiante e faria a própria história também” p. 348
Quando Maggie conheceu Daniel, tudo parecia se encaixar para um perfeito romance, entretanto a postura reservada dele colocou fim ao possível romance, mas o carinho dela por ele superou toda essa situação e hoje é ela que que cuida dele, que está muito debilitado em uma clinica de repouso.
Daniel, reservado e ao mesmo tempo com certo mistério à sua cerca confidenciou, em um de seu breves momentos de lucidez que em sua juventude doou seu esperma à um banco de coleta e hoje seus filhos estão pelo mundo, sem que ele tenha o mínimo de contato ou conhecimento por eles. Ao todo são quatro: duas meninas e dois meninos.
Como presente de despedida, Maggie decide ir em busca desses filhos, utilizando um banco de dados próprio para doadores e é ai que a história toma forma...
“─ [...] viu como fez essas crianças/ viu como deixou outras pessoas terem toda a responsabilidade?”
“─ Sim, mas também deu crianças a pessoas que não podiam tê-las.” p. 284
Lydia, Robyn e Dean nunca se viram, mas tem algo em comum: seus nascimentos foram por inseminação artificial, vindo de um doador anônimo, isto não é uma fato escondido deles, todos souberam de sua concepção em algum momento da vida, mas cada um teve seu motivo para não ir atrás de saber quem é este homem. Entretanto, a insegurança e ao mesmo tempo a vontade de conhecer outros elos de suas famílias falou mais alto.
Lydia é uma rica empresária do mundo das tintas que o que tem de rica tem de solitária, preferindo isolar-se do mundo e apagar lembranças. Robyn, quis seguir os passos de seu doador e também estudar medicina, como se fosse uma forma de perpetuar a linhagem, sendo a mais nova dos filhos desse doador, já Dean é o mais problemático, um viciado em drogas que vive a vida de forma desleixada. O último filho é um mistério que só com a leitura para descobrir...
Toda a história é bem morna no inicio, lenta mesmo, pois com os capítulos alternados entre Maggie e os filhos de Daniel a autora procura explorar mais a vida e as particularidades de cada um, mas isso acaba por tornar a trama desgastante em certo ponto.
Encontros, desencontros, medos, alegrias, tudo isso molda a trama que de forma débil não conseguiu arrebatar a resenhista que vós escreve. Explico o porque: quando vi o lançamento do livro fiquei doida de vontade de ler, o tema novo, pouco explorado e até mesmo polêmico causou um comichão, mas quando peguei o livro para ler me deu a impressão de tudo ali ser escrito sem uma emoção real, algo palpável como eu esperava.
A autora também não conseguiu me passar uma confiança como exploradora de um novo tema, a doação de esperma é ainda um tema polêmico, conversando com minhas amigas esses dias vocês precisavam de ver como o debate transcorreu de forma firme, pois cada uma acreditava se era certo ou errado e eu acreditava que a autora iria apontar essas duas vertentes, entretanto tudo ficou mais como uma enxurrada de palavras sem de fato ser consistente.
Outro ponto que muuuuuito me incomodou foi a frieza com que os sentimentos foram explorados, as relações débeis que foram criadas. Todos os personagens me deram a impressão de blocos de gelo, sem emoções, sem sentimentos sejam de contentamento ou tristeza, os irmãos principalmente me deram essa impressão de estarem emocionalmente distante de uma realidade que a autora quis criar para eles. E quando tinha uma emoção mais forte dava a sensação de ser fingida, pois os personagens não passavam a verdade, entendem?
Maggie foi uma personagem que me surpreendeu, seu desprendimento e ao mesmo tempo amor por Daniel e essa tentativa de tentar tornar seu fim menos solitário e mais alegre é louvável e ao mesmo tempo salva o livro de um declínio fatal.
No fim foi uma leitura regular, apenas isso. Muitos fatos me incomodaram na forma como a autora conduziu seus personagens e as situações, porém devo dizer que se você, assim como eu, se apaixonou pelo livro à primeira vista deveria arriscar, pois as leituras são diferentes e as percepções também!
 Gostaria de agora ouvir a opinião de vocês. Leriam? Leram? Lerão?

Observação: esta resenha foi inicialmente publicada no blog In the Sky, em que trabalho como colunista

22 comentários:

  1. Oii Thaila, tudo bem??? Ainda não li o livro, mas confesso que o tema é interessante. Mas até onde eu sei, o doador não fica sabendo quem são os filhos e até assina um termo dizendo que não vai procurar os filhos e tudo mais. E eu confesso, não tenho certeza de até onde vai a paternidade desse tal pai. Mas acho esse tema polêmico. isso pode até mesmo causar relações entre irmãos não? Sei lá, não tenho bem uma opinião formada, mas eu, se fosse homem, não doaria. Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oiee! Nossa eu morro de vontade de ler esse livro, mas pelo o que você falou eu vou deixar para depois. Fico triste que não tenha te agradado tanto. Vou ler futuramente e tirar as minhas próprias conclusões.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  3. Oi Thaila! O tema é bom, uma pena que não foi bem trabalhado e o livro não ter atingido suas expectativas.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Uma resenha perfeita para um livro mais que perfeito.. Otima dica....

    www.saotantas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Thalia,
    Ainda não tinha lido nenhuma resenha sobre esse livro.
    Achei a premissa boa e realmente, pouco rara.
    Uma pena que te decepcionou em alguns pontos, mas pretendo ler.. fiquei curiosa sobre algumas coisas haha

    bjs e tenha um ótimo final de semana
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  6. Thalia, é o tipo de história que eu leria (não no momento), apesar da sua decepção. Estou no "grupinho" daqueles que vão se arriscar!

    http://www.estantejovem.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Thalia, é o tipo de história que eu leria (não no momento), apesar da sua decepção. Estou no "grupinho" daqueles que vão se arriscar!

    http://www.estantejovem.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi querida,
    Tudo bom?
    Quanto tempo. Que pena que vc não gostou muito do livro é muito ruim quando isso acontece. Infelizmente eu não leria esse livro não, pois a história não me chama tanto a atenção.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Thaila!
    Que pena que a Lisa Jewell não soube desenvolver bem sua proposta, eu particularmenter não havia me interessado por esse livro, mas imagino a sua decepção.
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  10. Olha, com você falando assim... Eu não vou ler não.
    Até acho essa capa belíssima, mas não me convenceu.

    Adorei a sinceridade da resenha, o tema é sim, ainda, polêmico e causa desconforto, e poderia ter sido desenvolvido muito bem, mas pelo jeito não foi esse o caso.
    E eu detesto embromação no livro. O tempo é curto, muitos livros para serem lidos... Não dá pra perder tempo lendo livros chatos, rs.

    Bjks

    Lelê - http://topensandoemler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. A capa desse livro é maravilhosa! Mas pela sua resenha, acho que não leria o livro. O tema abordado não me chamou muito a atenção.

    Até mais!
    Math // de-livro-em-livro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá Thayla!
    Quando leio uma resenha desanimadora sobre um livro que tenho que ler, não sei se fico mais desanimada ou fico com expectativa zero, o que pode ajudar na hora da leitura, já nada se espera. Agora é relevar, não é mesmo?
    Beijos e parabéns pela sinceridade!
    www.tesouroliterario.com

    ResponderExcluir
  13. Oi, Thaila!
    Desde o início este livro não havia despertado minha curiosidade. E agora não sei se quero lê-lo. Parece uma leitura enfadonha, sem grandes acontecimentos e escrita de forma não verdadeira, sem expressividade emocional. E acho que a história exigia isso.
    Enfim, foi bom saber sua opinião.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  14. A minha resenhista fez uma resenha desse livro que logo estarei postando no blog. Ela teve uma conclusão bem parecida com a sua. Gostei da resenha, mas o livro ficou meio água com açúcar para mim.
    Bjss

    http://livrosemarshmallows.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Pela resenha também achei meio frio e parado flor, mas ainda bem que tem blogs que fala mal ou bem de um livro o que nos torna possível já comprar o que é realmente bom, gostei dessa resenha flor
    magrafelizpensa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Oie Thaila
    tenho muita vontade de ler esse livro, mas esperava um drama muito emocional. Pelo visto, ele peca justamente nesse quesito. Quero ler apenas como curiosidade sobre o tema.
    Amei a resenha
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  17. Não tinha vontade de ler o livro, mas depois de conferir sua resenha fiquei curiosa para conhecer a trama. hahaha Saco, agora vou ter que comprar...
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  18. Oi Thaila, sua linda, tudo bem?
    Que pena. Quando vi o lançamento do livro eu me lembro de ficar interessada, esse livro inclusive está na minha lista de desejos. Também achei que seria uma oportunidade para falarmos de um assunto polêmico que divide opiniões. E a atitude generosa dela, me deu a impressão que teríamos um livro emocionante e não personagens que não convencem e são blocos de gelo.
    Agora fiquei triste. Mas um dia eu leio, mas não agora.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Thaila, muito chato quando um livro nos deixa com este gostinho de decepção.
    Eu acho a capa deste livro muito bonita, mas nunca me interessei em ler.
    Depois de ler sua resenha, e ver os postos que você abordou, tenho certeza que este não entrará na minha lista.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  20. Essa nova novela das 6 deve ter pegado ideias desse livro. kkkkkkk
    Tenho ele aqui em casa, mas não me deu vontade de ler ainda. Todas as resenhas que li falam que ele é meio boca mesmo.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  21. já eu achei que a intercalada de capítulos por personagem deixou a leitura melhor xD
    bem, a história toda me prendeu, eu achei um excelente livro ^^
    http://torporniilista.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Não gostei dos livros da Lisa :(
    O que acho uma pena, pois eles tem boas histórias.

    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa