Resenha Beleza Perdida



Beleza Perdida
Amy Harmon
Verus, 2015
Sinopse: Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.
Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.
Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.
Começo essa resenha de forma diferente, gostaria de indagá-los sobre a beleza. Que torna algo belo para você?
“Acho que as pessoas são assim. Quando a gente olha de verdade para elas, para de ver um nariz perfeito ou dentes retos. A gente para de ver as cicatrizes de acne, o furinho no queixo. Essas coisas começam a se confundir, e de repente você vê as cores,a  vida dentro da casca, e a beleza assume um significado totalmente novo.” p.233

A trama de Amy foca principalmente em focalizar a beleza e discuti-la. Ambrose é um jovem padrão de ensino médio de New Adult, um jovem de beleza clássica e marcante, gente boa e o destaque do esporte e aquele que arrasa corações por onde vai. Já Fern sabe que é feia, apesar de inteligente e gente boa ela sabe que o cabelo ruivo indomável, óculos e aparelho nos dentes não tornam uma garota de ensino médio uma beldade. Ambrose e Fern compartilham pouca coisa: o mesmo local de estudo, a mesma cidade e uma paixão por poesia. Para ela, ele seria inalcançável e ele nunca pensou em realmente olhá-la.

“Era possível pertencer a alguém que não nos queria? Fern decidiu que sim, pois seu coração era dele, e, se Ambrose o queria ou não, não parecia fazer muita diferença” p. 100

Bailey é primo de Fern e nasceu com distrofia muscular que faz com que seus movimentos se tornem limitados e para os alunos do ensino médio ele é apenas o cara, filho do treinador que anda de cadeiras de rodas e é desengonçado, mas Bailey é mais do que isso, ele tem sagacidade, bom humor e uma maneira única de ver e viver a vida.

A vida desses jovens parece estar caminhando para os rumos certos até o atentado de 11 de setembro... o dia em que o mundo parou para ver o ataque mais sinistro que desencadeou uma nova forma de guerra entre dois países...

Ambrose incentiva seus amigos Grant, Pauli, Beans e Jesse a se tornarem soldados assim como ele, mas o tempo em serviço é interrompido abruptamente quando um ataque vitima fatalmente os quatro amigos e Ambrose fica gravemente ferido e desfigurado.

Recomeço...

Essa é a palavra chave para o enredo de Amy, Ambrose voltou com o rosto e a alma dilacerados pela guerra, ele perdeu mais do que a beleza... perdeu seus melhores amigos e ao mesmo tempo seu espaço no mundo que lhe era tão conhecido. O amor de Fern pode ser o curativo ideal para sanar todas as inseguranças, mas como o próprio Ambrose irá se comportar com ao encarar a beleza de Fern?

A aparência não mudou Fern, nem a aparência de Ambrose mudou o amor que ela sentia por ele, apenas fortaleceu pela distância e pelas circunstâncias.

A autora aposta em um relacionamento desconstruído, pautado na redescoberta de quem somos quando olhamos para dentro de nós, esquecendo o exterior, mostrando o nosso verdadeiro eu. A aposta é boa e tem um ar clichê, mas uma carga dramática extra quando fala do tempo de Ambrose no Iraque, ou quando rememora o passado com momentos agridoces, isso tudo promete apenas agregar a trama. 

Mais do que Ambrose e Fern quem rouba verdadeiramente a história é Bailey, eu realmente me vi querendo que ele existisse e estivesse do meu lado como um amigo. Sua positividade, coragem e bem aventurança na forma de ver e viver a vida são inspiradores.

Apesar dos pontos positivos também devo ressaltar que em alguns pontos achei um pouco repetitivo a questão da beleza e da falta dela, apesar de entender que esse é o foco de Amy e que ela quer que lendo o seu livro as pessoas passem a enxergar umas as outras verdadeiramente, pelo que são e não pela sua aparência. A velha premissa de não julgar um livro pela capa se aplica de forma perfeita ao enredo da autora.

A trama é bela, inegável, uma trama que mistura a dor de um soldado com um romance açucarado, jovem e recatado é cativante, mas de verdade não senti “aquela” emoção que li em mais de uma resenha e que tanto me motivou a comprar o livro. É uma boa leitura, mas para mim faltou aquele elemento que a torna-se inesquecível. Para mim a autora esta a um passo de se tornar uma das minhas queridinhas, mas ainda tenho algumas pequenas arestas que ainda quero podar em uma próxima leitura de uma história escrita por ela. Gostaria de saber se vocês já tiveram alguma ligação com as tramas e Harmon pra trocarmos figurinhas!

13 comentários:

  1. Oi Thaila, eu fiquei animada para ler esse livro pelas resenhas que vi sobre ele. Espero que quando ler eu goste da obra, porque as vezes isso acontece né. A descrição de uma pessoa é mais empolgante do que a obra em si.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  2. Bem bonita a resenha!!!
    E o livro também parece bem bonito.

    Gostei da proposta.

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir
  3. Oi, Thaila!
    Essa autora já é a minha queridinha! Hahaha
    Já li Beleza Perdida e amei demais! É lindo, é triste, é emocionante! <3
    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Elidiane - Leitura Entre Amigas
    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá! =)
    Não tinha lido nada sobre esse livro, mas gostei da ideia. Que pena que, segundo você, precisou de mais uns elementos pra tornar o livro realmente memorável. Ainda assim, eu o leria.

    Um abraço.

    Blog || Fan Page

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Thaila, tudo bem?

    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui, se não fosse pela sua resenha nunca nem pegaria no livro, não gosto da capa, a sinopse me chamou atenção e sua resenha me deixou bem curioso, dica anotada.....bjs.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Thaila, não é a primeira resenha que leio, tenho muita curiosidade em ler este livro, só que no momento eu não leria, está nos meus desejados e espero comprar o livro em breve, este parece ser um livro que precisa ler degustando. Adorei sua resenha!

    Oi Ana,

    Nunca li nada da autora, e tenho ficado encantada com os romances de época, são maravilhosos!!
    Adoro livros com humor irônico, são um must!! Já quero ler Madrugadas de Desejo, achei a diagramação linda, adorei a foto que postou!

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
  7. Eu amei esse livro, ele me emocionou demais, chorei muito, E concordo com você quando disse que Bailey roubou história, ele para mim é o grande protagonista do livro. Mas concordo que a leitura nunca é igual de uma pessoa para outra, por isso respeito bem a sua posição.
    abraços
    Gisela
    Ler para Divertir

    Participe do Top Comentarista de Julho do Ler para Divertir, serão 3 ganhadores e você pode ganhar um livro a sua escolha

    ResponderExcluir
  8. Oie Thaila =)

    Só leio resenhas positivas desse livro e estou bem curiosa para conhecer a história. Tenho ele no Kobo, mas como a pilha de livros físicos não para de crescer, fica mais dificil acrescentar e-books nela. Mas que esse livro está na minha lista ele está.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  9. Oi Thaila! Um livro maravilhoso e que tocou profundamente meu coração. O trio de personagens é incrível, mas o Bailey realmente se destacou.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pela resenha Thaila! Já li Beleza Perdida e amei! Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  11. Ah, eu sou a-pai-xo-na-da por esse livro. Talvez por não esperar nada demais dele é que fui tomada de surpresa com a trama tão envolvente. Tb acho que Bailey é o grande destaque da história. O livro não seria o mesmo sem ele.
    Uma pena que faltou algo pra vc no livro. Mas pelo menos não foi uma decepção, né?!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  12. Oi Thaila!
    Não sabia que esse livro era tão bom assim! Já tinha curiosidade em relação a ele antes, mas sua resenha me deixou com mais vontade de ler.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  13. Faz muito tempo que não leio romances, enjoei do gênero, e outro dia vi uma resenha falando MUITO bem desse livro. Sobre como era diferente e muito emocionante... Mas foi justamente esse o ponto que você abordou como negativo, então já fiquei com o pezinho atras hahaha. Melhor não arriscar agora...


    Já conhece o nosso blog? Estamos sempre retribuindo visitas e comentários de outros blogueiros :)
    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa