Resenha Os contos da seleção: O Príncipe & O Guarda




Os contos da seleção
O Príncipe & O Guarda
A Seleção # 0.5-2.5
Kiera Cass
Editora Seguinte, 2014
Sinopse: Os dois contos que se passam no universo criado por Kiera Cass, autora da trilogia A Seleção, agora estão disponíveis em edição impressa. Em “O Príncipe e O Guarda”, o leitor pode acompanhar de perto os pensamentos e emoções dos dois homens que lutam pelo amor de America Singer. Antes de America chegar ao palácio, já havia outra garota na vida do príncipe Maxon. O conto O príncipe não só proporciona um vislumbre das reflexões de Maxon nos dias que antecedem a Seleção, como também revela mais um pouco sobre a família real e as dinâmicas internas do palácio. Descobrimos como era a vida do príncipe antes da competição, suas expectativas e inseguranças, assim como suas primeiras impressões quando as trinta e cinco garotas chegam. Para America, a vida antes da Seleção também era muito diferente. A começar pelo fato de que ela estava completamente apaixonada por um garoto chamado Aspen Leger. Criado como um Seis, ele nunca imaginou que acabaria se tornando membro da guarda do palácio. Em O guarda, acompanhamos Aspen a partir do momento que o grupo de trinta e cinco garotas da Seleção é reduzido para a Elite, conhecemos sua rotina dentro das paredes da casa da família real — e as verdades sobre esse mundo que America nunca chegou a conhecer. Leitura indispensável para os fãs de A Seleção, esta antologia inclui, ainda, um final estendido do conto O Príncipe; conteúdos extras exclusivos, como uma entrevista com a autora e dados inéditos sobre os personagens; além dos três primeiros capítulos de A escolha, o aguardado desfecho da trilogia, que será lançado em maio de 2014.

O Príncipe

“O Grande Salão reverberava de entusiasmo. As pessoas diziam que toda Illéa esperava por aquele momento: a emoção de uma nova princesa, a empolgação de ver que em breve eu seria rei. Pela primeira vez eu sentia toda aquela energia e receava que ela fosse me esmagar.” p. 16

Maxon nasceu com o destino traçado: ser um rei. Sua coroação cada vez mais esta próxima e o dever de um príncipe é casar-se com uma plebéia escolhida no concurso “A Seleção”. Por mais que Maxon não deseje, esse é seu futuro.
Maxon fez parte de eu ideal romântico muito antes de começar a ler a série ou sequer de ter comprado os livros de Kiera, para mim todo o livro tem esse ar de conto de fadas no qual ele é um personagem essencial e altamente estimado. Como um príncipe sempre o imaginei altivo, seguro de si, por isso foi um pouco controverso encontrar em “A Seleção” um príncipe fechado em si mesmo, um tanto quanto abobalhado e menos carismático do que a minha mente bolou, mas Kiera com seu conto me mostrou o antes de tudo que a seleção e suas selecionadas trouxe a vida de Maxon, enxergá-lo para além de um príncipe, mas como pessoa foi essencial para compreender o salto evolutivo que ele teve um livro para o outro.
Também é interessante perceber o quanto a presença de America lhe trouxe vida, coragem e encheu seu coração de amor! Afinal, Maxon em si desperta isso!

O Guarda
O jovem Aspen.... Entendam, é um pouco complicado falar sobre ele. Aspen é ao mesmo tempo um vilão e um herói para mim. Vilão porque ele destruiu America da maneira mais arrasadora possível: negando-se a amá-la, mas ao mesmo tempo é um personagem a quem devo agradecer já que foi esse “passa fora” que possibilitou que ela se abrisse a amar Maxon e quando tudo, finalmente, parece caminhar bem ele reaparece disposto a conquistá-la e é em meio a esse jogo de intenções que conheci mais sobre ele em “O Guarda”.
Como guarda Aspen sabe e compartilha com os leitores alguns segredos que ouve pelo palácio e que ajudam a compreender mais do mundo de Illéa. Como o homem por trás do uniforme pude compreendê-lo como um homem apaixonado disposto a lutar pela mulher que ama, não que eu torça para que ele consiga esse intuito, mas consegui inclusive me afeiçoar a ele.
Percebo que nesse livro Kiera quis mostrar qual o seu personagem favorito e fica claro que ela tenta explorar ao máximo seus dois homens e mostrar qual deles mais merecia America, afinal mais do que nunca, ela terá que se decidir!

“Meu amor por America, por outro lado, era maior do que qualquer outra coisa. E como Maxon estava entre mim e esse amor, nada do que ele dissesse ou fizesse seria capaz e torná-lo uma pessoa decente aos meus olhos.” p. 114/145

Sinto que ela tenta mostrar o máximo de Aspen, tentando fazer dele digno para America e afeiçoá-lo aos olhos do leitor ao passo que tenta mostrar um Maxon mais imperfeito, mas em busca de uma evolução. Terminei o livro de contos com algumas dúvidas que gostaria de poder tirar diretamente com a autora, mas acima de tudo terminei a leitura ainda mais afeiçoada a saga.

7 comentários:

  1. Desses, só tive oportunidade de ler O Príncipe, gostei, mas nem tanto. Enfim...o meu preferido sempre foi o Aspen e acho que se ler O guarda vou adorá-lo ainda mais. Fico feliz que tenha gostado dos contos.
    Passa lá no blog, tem postagem novinha em folha. kkkk
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  2. A capa está linda! Como sempre, todas as capas são lindas.
    Ainda não li a série. :///
    Vou comprar esse pra ler junto então.
    Beijos
    www.modaeeu.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Thaila! Eu sempre gostei do Maxon e ver este lado mais frágil dele só me fez gostar mais ainda;já o Aspen, eu não suportava e com este conto consegui entendê-lo e aceitá-lo.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  4. Oi Thaila,
    As capas dessa série são tão lindas.
    Espero conseguir ler esse ano ainda hahaha e gostar!

    tenha uma ótima quarta =D
    Nana - Obsession Valley

    ResponderExcluir
  5. EU li esta resenha pulando agumas partes com medo de ler algum spoiler, hehe. Eu li o primeiro livro da trilogia/série e o segundo já está aqui na listinha das próximas leituras. Hehe! Quero finalizar urgentemente esta história <3
    www.likelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oie Thaila =)

    Eu gosto desses contos, pois eles nos ajudam a ter uma visão diferente da história. Em especial quando ela é narrada em primeira pessoa, como é o caso da série A Seleção. Acho que se não fosse pelo conto teria ficado com birra do Maxon por mais tempo rs...

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  7. Oie,
    Todos falam tão bem dessa série e eu ainda não li. Uma hora dessa terei de conferir. Curiosa para conhecer.


    Beijos
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa