Blogagem Coletiva Editora Arqueiro e os livros de Robin York




Oi gente, hoje quero trazer pra vocês uma postagem de lançamento de livros e trazer um tema super relevante para o debate...
Como vocês já devem saber agora em março a Editora Arqueiro trouxa uma aposta de duologia de uma autora muito consagrada no exterior, Robin York. Talvez o que vocês ainda não tenham conhecimento seja do teor do livro, ou seja, de seu enredo, em ambos os livros tema tratado esta super em evidência na mídia: vingança pornô (revenge porn). É mais uma vez a ficção imitando a realidade.
Vale mais uma vez ressaltar as sinopses e deixar as capas para vocês:

Profundo: Caroline Piasecki vê sua vida se transformar em um pesadelo quando o ex-namorado espalha fotos dela nua na internet. De uma hora para outra, sua reputação é arruinada e o futuro promissor que a aguardaria após a faculdade já não parece tão garantido. Desesperada, ela tenta fazer com que as imagens sumam da rede e, ao mesmo tempo, procura se defender da multidão de pessoas que a julgam.
Um dia, quando um cara que ela mal conhece sai em sua defesa e dá uma surra em seu ex-namorado, tudo muda. À primeira vista, West Leavitt é a última pessoa de quem Caroline deveria se aproximar – ele tem um ar sombrio e ganha a vida de forma ilícita. Ela, por sua vez, é o tipo de garota que West sempre tentou evitar. Rica e privilegiada, jamais entenderia as dificuldades pelas quais ele já passou.
Mesmo com todas as diferenças, os dois se tornam amigos. Com Caroline, West sente que fará de tudo para ser um homem melhor, e ela encontra nele a força para reagir. Quando parece impossível resistir à paixão avassaladora, West e Caroline descobrem que às vezes a única opção que resta é ir mais fundo.

Intenso: A vida de West Leavitt foi do céu ao inferno em poucos meses. Ele achava que era possível ter um futuro melhor, mas acabou retornando para os dramas diários de sua família. Agora, em meio a uma tragédia, o rapaz não sabe o que fazer para ajudar Frankie, sua irmã caçula. Quando ele está prestes a desmoronar, só uma pessoa lhe vem à mente: a jovem segura e determinada que ele um dia pensou merecer.
Longe dali, Caroline Piasecki sonha mais uma vez com West: a pele contra o seu corpo, o cheiro dele, a mão deslizando pela sua barriga... Mas sonhos são apenas sonhos. Ela sabe que o ex foi embora e não vai voltar. Por mais doloroso que seja, Caroline precisa se esquecer do tempo que passaram juntos. Até que seu celular toca e um West transtornado está do outro lado da linha. Sem pensar duas vezes, Caroline vai ao seu encontro.
Só que muita coisa mudou desde que eles terminaram. West tenta afastar Caroline de sua vida de todas as maneiras. Ao mesmo tempo, o desejo que sentem um pelo outro parece ter ficado até mais forte no período em que estiveram separados. West ainda sente algo por ela, mas não se considera uma boa companhia para ninguém. Caroline quer estar nos braços de West, mas sabe que deve partir para que ele não sofra.
Nesse embate de emoções, eles precisarão encontrar os próprios caminhos e descobrir: por mais intenso que seja o laço que os une, ainda é possível um recomeço?
Saiba mais sobre os livros e leia trecho gratuitamente:
Sobre a autora:
Robin York
Robin York foi criada numa universidade, depois fez faculdade, inscreveu-se num segundo curso superior e então se casou com um professor universitário. Ainda não sabe ao certo por que não lhe ocorreu escrever para jovens adultos antes.
 Sob o pseudônimo Ruthie Knox, é autora best-seller do The New York Times e foi indicada ao prêmio RITA. Ela também é mãe coruja, arrasa na cozinha e resolve problemas na trama de seus livros enquanto corre, faz trilha ou anda de bicicleta.
 www.robinyork.com

Se a ficção está imitando a realidade não há dúvidas nesse caso! Infelizmente, essa prática tem ganhado cada vez mais proporções com a expansão ao acesso a internet e os meios de comunicação cada vez mais evoluídos, não é difícil conhecermos alguém que já passou por alguma situação constrangedora na internet quando teve sua intimidade invadida e exposta, basta assistir aos noticiários que vira e mexe tem alguma noticia sobre isso. Eu, por exemplo, moro em uma cidade bem pequena e de interior e já teve um caso de uma adolescente de 13 anos ter de mudar de escolha porque uma foto sua foi espalhada via aplicativo por um ex-namoradinho inconformado.
Um dos casos de maior repercussão, talvez, seja o da atriz Carolina Dieckmann que teve mais de 30 fotos roubadas e foi CHATAGEADA, para que as imagens não fossem divulgadas e quando se negou as imagens vieram à público e ela e sua família se viram em meio ao fogo cruzado de mídia e fofoca. Porque além de afetar quem está ali exposta na imagem, toda a família e amigos sofrem junto com esta pessoa, pois é uma situação constrangedora, afinal é algo intimo e que você quer que apenas determinada pessoa veja porque confia nela.
Ah, pra quem ta pensando ai: “também quem mandou tirar foto pelada”, saibam vocês que também há casos em que verdadeiros larápios entram em nossas redes sociais e pegam aquela foto em que você ta de biquíni ou de vestido mais justinho e bem produzida e jogam em sites de prostituição, como “acompnhantes” fato que também é simples de ser constatado quando vemos reportagens na TV ou nas próprias mídias, quando as pessoas que sofrem esse abuso não se calam e vão em busca de justiça e apoio de familiares e amigos.
Como vocês podem ver a proposta de York mais uma vez vai de encontro ao debate e reflexão de situações cotidianas e atuais. A iniciativa da autora em publicar seu livro vem em parte pela sua luta em tornar crime essa prática abusiva, como ela mesma explica:

Vale lembrar que no Brasil temos lei para isso, através da lei PL 2793/2011 sancionada em 2013, apelidada de Lei Carolina Dieckmann em decorrência do caso acontecido com a atriz e a sua luta em prol de justiça.
São crimes previstos pela lei e que cabem punição:
1) Art. 154-A - Invasão de dispositivo informático alheio, conectado ou não à rede de computadores, mediante violação indevida de mecanismo de segurança e com o fim de obter, adulterar ou destruir dados ou informações sem autorização expressa ou tácita do titular do dispositivo ou instalar vulnerabilidades para obter vantagem ilícita. Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, e multa.
2) Art. 266 - Interrupção ou perturbação de serviço telegráfico, telefônico, informático, telemático ou de informação de utilidade pública - Pena - detenção, de um a três anos, e multa.
3) Art. 298 - Falsificação de documento particular/cartão - Pena - reclusão, de um a cinco anos, e multa.
4) Art.154-B
A "Lei Carolina Dieckmann" entrou em vigor no dia 02 de abril de 2013.
Fonte: "PL 2793/2011". Câmara dos Deputados. Consultado em 15  de março de 2016. Conhecida como Lei Carolina Dieckmann.

Esta postagem tem por intuito chamar a atenção não só para os livros, que, aliás espero que leiam em breve e que curtam muito, mas principalmente gerar a discussão sobre as questões de privacidade, do direito do outro ao seu próprio corpo, do poder e malefícios da internet, segurança virtual e quais as possibilidades de nos proteger para que casos como o de tantas outras Carolinas, Marias, Joanas e afins se tornem cada vez menos frequentes pela consciência geral da população e também pela efetiva punição legal a quem pratica tal CRIME!

Este post faz parte da blogagem coletiva promovida pela Editora Arqueiro e seus blogs parceiros.

9 comentários:

  1. Oie Thaila =)

    Assunto tenso de ser abordado né? E o pior é saber que isso realmente acontece e que ninguém está livre de ser uma vitima.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  2. Vi esse post no blog da Elis e comentei lá que não sabia que essa prática vergonhosa era considerada legal em praticamente todo os EUA.
    Em relação ao livro, não sou muito fã de livros com o mesmo casal protagonizando, pq não aguento a agonia de vê-los juntos num livro, pra depois se separar e voltar no próximo, rsrs.... Sentimentos pessoais à parte, é sem dúvida um ótimo tema a ser abordado, principalmente lá, onde pelo visto as mulheres não têm nem o apoio da lei contra esse comportamento deplorável!

    =)

    Suelen Mattos
    ______________
    ROMANTIC GIRL

    ResponderExcluir
  3. Muito legal esta interação que a Editora fez. Acho que isto é um crime de todas as formas pois consegue destruir uma vida dependendo do que se é exposto, principalmente para a mulher que é vista de uma outra forma, infelizmente.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  4. Legal essa postagem da Arqueiro. Parabéns por entrar junto!
    Agora falando da capa, está linda. :O

    www.modaeeu.com.br

    ResponderExcluir
  5. Eu acho tão importante abordar esse tema,hm?Não é algo muito discutido e tenho certeza que agora será,rs. :)


    Beijão :)
    http://carolhermanas.blogspot.com.br/
    E aí,curte poesia?Estou postando um livro lá no wattpad e juro que não vai morrer de tédio,ahahahah.
    https://www.wattpad.com/myworks/41195811-poesias-espalhadas

    ResponderExcluir
  6. Arrasou, mulher!!!

    Adorei!! Um dos melhores post's sobre essa blogagem coletiva!

    Incrível!!

    Bjksssssss

    ResponderExcluir
  7. Oi Thaila!
    Também participei da blogagem coletiva, adorei a Arqueiro ter trazido esse tema à tona.
    Gostei bastante do seu post, não sabia os detalhes do caso da Carolina Dieckmann. É um assunto importante e que precisa mesmo ser divulgado.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  8. Thaila
    Achei muito interessante a divulgação, sempre que pudermos alertar, esclarecer, informar ou orientar sobre temas que afetam a nossa sociedade acredito ser positivo. Este é um tema que sempre tive preocupação principalmente porque tenho uma filha de 18 anos e sei de vários casos entre jovens que acabaram muito mal devido a uma exposição negativa na internet.
    Abraços,

    Gisela
    Ler para Divertir
    Participe do Top Comentarista de Março, serão 3 ganhadores e você ainda pode ganhar um livro a sua escolha.

    ResponderExcluir
  9. Oie,
    Gostei muito da ação coletiva para mostrar o quanto esse crime é cruel com a parcela feminina da população. Ansiosa para conhecer esses livros.

    Beijos
    http://amagiareal.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa