Resenha A Elite




A Elite
Seis garotas e uma coroa
A Seleção # 2
Kiera Cass
Editora Seguinte, 2012
Sinopse: Envolvente, sedutor, arrebatador, irresistível!
A disputa pela coroa continua!
A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda e se esforçando para protegê-la, ela sente que é nele que está o seu conforto. America precisa de mais tempo. Mas, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer e ela está prestes a perder sua chance de escolher.

A elite foi um livro muito controverso para mim, em um momento eu o amava, no outro o repudiava. Das 35 selecionadas restam apenas seis: America, Celeste, Natalie, Elisa, Kriss e Marlee, cada uma delas esta chegou a esse momento na competição graças aos seus méritos, contatos e pelos sentimentos que causaram no coração do jovem príncipe herdeiro Maxon.
America, uma casta Cinco, não queria estar na seleção por amar o jovem Aspen, mas se viu em meio a um novo turbilhão de emoções quando conheceu a fundo a pessoa e o caráter de Maxon, para complicar as coisas um pouquinho mais, eis que Aspen também esta no palácio, sob o posto de guarda!
“Eu tinha medo. Medo de que os sentimentos de Maxon não fossem tão autênticos como pareciam; medo das implicações de ser princesa; medo de perder Aspen.” p. 36
Delineando os personagens centrais da trama percebo que essa nova fase da seleção colocou em xeque seus sentimentos de forma avassaladora, a pressão do concurso trouxe a tona os sentimentos mais profundos das candidatas e seu eleitor, as inseguranças, armadilhas e provocações atreladas ao ataques rebeldes, cada vez mais constantes, traz emoção e fluidez a trama.
Seguindo meu raciocínio, A Elite me deu a face de vários outros personagens, nele conheci uma America menos atrativa do que no primeiro livro e muito mais enfadonha nesse, sua confusão de sentimentos a algumas ações baseadas em pré-julgamentos deixaram muito a desejar. Mas sou sincera ao afirmar que em contrapartida sua sagacidade e coragem em mais de uma situação me deixou boquiaberta e mais próxima à ela.
Para mim esse livro é do Maxon, o crescimento dele em comparação com o primeiro é evidente, ele esta mais maduro, creio que esteja se delineando mais claramente o rei que ele será nos livros seguintes, dificilmente creio que ele repetirá os erros do pai, seja em tirania ou más decisões. Ele me surpreendeu muito ao longo da trama por sua bondade, justiça e ser compassivo com suas selecionadas.
Mesmo apaixonado por America, Maxon não esta disposto a se deixar levar por um sentimento ao qual não sabe se é correspondido, esta em jogo mais do que seu coração, mas o destino de todo o país. Dessa forma, a preleção de America ao trono e ao coração do príncipe estão em jogo.
“Por uma fração de segundo, me dei conta de que a ideia de Maxon se apaixonar por outra me deixava com um ciúme insuportável. E no instante seguinte – quando compreendi o que Marlee queria dizer – foi reconfortante.” p. 35
Algo que eu nunca esperei de mim mesma aconteceu ao longo da leitura, de alguma forma me afeiçoei a Aspen. Como disse na resenha do livro anterior, ele para mim era meio que um intruso numa história de amor clássica, e apesar de já ter dado o braço a torcer por ele, reconhecendo-o não só como parte de um triangulo amoroso, mas volto a afirmar que nesse livro consegui sentir um pouco mais de empatia por ele e reconhecê-lo como o homem digno ao qual ele é. Na seleção eu comecei a cogitar seu valor, em A Elite eu o confirmo. Não digo que torço por ele e America, mas de certa forma me compadeci de sua situação e até torço pelo seu final feliz.
Sobre o enredo geral, estou cada vez mais curiosa com o que leva esses rebeldes a saques, mortes e destruições por toda Illéa, quem afinal são e o que buscam? Neste livro Kiera também explica de maneira bem mais clara e didática a construção desse país, os fatos antes e depois de sua criação dando uma ambientação maior.
“Se Gregory Illéa não tivesse projetado friamente as leis do nosso país, sentado confortavelmente à sua escrivaninha anos trás, Aspen e eu não teríamos brigado e eu nunca teria chegado a gostar de Maxon. Maxon sequer seria príncipe.” p. 278
Fatos surpreendentes e uma trama instigante fecham A Elite prometendo uma história que tende a ser ainda melhor em “A escolha”, afinal, finalmente as escolhas serão feitas e os destinos traçados. Eu quero ler!


9 comentários:

  1. Pior livro dos três, é. América é mimizenta, e ai, pelo menos o final é bom.
    Espero que leia o resto, o terceiro é realmente o melhor.

    Beijos

    http://shadabooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Thaila, gostei muito da sua resenha. Como sempre você me dá a noção exata do que esperar da trama.
    Quero muito ler esta série, mas estou aguardando uma boa promo para comprar todos.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Thaila!
    Eu li só o primeiro livro, gostei de saber sua opinião sobre o segundo. Tenho vontade de continuar a ler essa série, mas só de pensar na quantidade de livros fico com preguiça...

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
  4. Oie!
    Esse foi o livro que fiquei com muita raiva da America, para mim, ela não deveria ter um Maxon e um Aspen apaixonados por ela kkkkk
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pela resenha Thaila! Já li a série A Seleção e curti bastante. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  6. Ah, o Aspen conseguiu conquistar seu lugar no meu coração, e eu torci por ele sim no início, depois fiquei indecisa rsrsrs.
    Li essa trilogia num fôlego, e adorei cada detalhe.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  7. Oi Thaila! neste livro eu perdi a paciência com a America, eu amo a série, mas confesso que a leitura de A Elite foi um desafio.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Que resenha tapa na cara, crua e direta ao ponto, sem medo de ser feliz.

    AME!
    Emprestei pra uma prima que fez cirurgia o primeiro e até hoje to esperando pra ler.

    Mil beijos
    www.modaeeu.com.br

    ResponderExcluir
  9. Essa é uma série que por mais que eu leia críticas positivas, não me senti atraida pela história, talvez eu mude de opinião, não sei viu! Minha filha leu e disse que os livros são cativantes e a história é bem legal, mas ainda não me convenceu,rsrs! Quem sabe um dia a vontade aparece e eu leia né! Bjão!

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião, ela será muito bem vinda e levada em consideração para promover melhorias!

 

felicidade em livros 2013 - 2015 * Template by Ipietoon Cute Blog Design Modificado por Fabiana Correa